Show das águas dançantes Dubai

O que fazer em Dubai gastando pouco ou muito: dicas para 2, 3, ou 4 dias

O que fazer em Dubai gastando pouco era uma das grandes perguntas que fazíamos quando estávamos planejando a viagem, afinal, estávamos indo para a meca da ostentação e tudo que não queríamos e nem podíamos durante essa viagem era gastar muito dinheiro.

Que Dubai é um destino de luxo famoso, muita gente já sabe, mas o que queremos compartilhar com você é que é possível organizar uma viagem para Dubai sem ter que gastar rios de dinheiro. Claro que se esse é o seu destino dos sonhos e você quer investir na viagem, não é pecado algum se dar esse luxo, e é por isso também que vamos listar os passeios e atrações mais famosos da cidade, com uma dica de ouro de como economizar até mesmo quando for esbanjar!

Contaremos aqui como foi a nossa viagem aos Emirados Árabes Unidos, o motivo de termos passado alguns dias por lá e o mais importante: o que fazer em Dubai gastando pouco. Sim, isso é possível!

Burj Khalifa Dubai

O que fazer em Dubai: dicas práticas

Onde Dubai está localizada

Dubai forma um dos 7 emirados que compõem o país conhecido como Emirados Árabes Unidos (sigla em inglês: UAE), país árabe localizado no Golfo Pérsico e que faz fronteira com Omã e Arábia Saudita. Junto com Dubai, fazem parte também do país os seguintes emirados: Abu Dhabi (a capital), Ajman, Fujairah, Ras Al Khaimah, Sharjah e Uma Al Quwain.

Dos sete emirados, os mais famosos são Abu Dhabi e Dubai e a cidade de Dubai, que leva o mesmo nome do emirado, tem virado sonho de consumo de muitos turistas brasileiros na última década.

Qual a melhor época para viajar para Dubai

Como os Emirados Árabes estão situados no deserto, a época mais recomendada para viajar para Dubai é durante o outono e o inverno, de preferência, de novembro a março, quando as temperaturas são um pouco mais amenas.

Estivemos no país no mês de dezembro e mesmo assim os dias eram um pouco quentes, com temperaturas entre 25 e 27 graus. Se em pleno inverno fazia calor, imagine no verão.

Consequentemente, a época do outono e inverno é considerada alta estação, quando a cidade fica mais cheia de turistas e os valores de passeios e hotéis costumam ser mais altos do que em outras épocas.

Como chegar a Dubai: stopover pela Emirates

Nós fomos parar em Dubai por acaso, pois o nosso destino era o Egito e a forma mais econômica que encontramos de chegar ao país, na época, era pela Emirates, a companhia aérea estatal dos Emirados Árabes.

Com a possibilidade de um stopover (quando se tem a possibilidade de visitar uma cidade durante uma conexão de mais de 24 horas com pouco ou sem custo adicional na passagem aérea) de 4 dias em Dubai antes de chegarmos ao Egito, aproveitamos a oportunidade de conhecer a cidade.

Se você está de viagem marcada para algum país da África, Oriente Médio ou outras partes da Ásia e os voos da Emirates estiverem com bons valores, vale a pena checar a possibilidade de fazer o stopover e conhecer os Emirados Árabes.

Já se você quiser conhecer apenas Dubai e Abu Dhabi, provavelmente encontrará as melhores opções de voos também na Emirates.

Quanto tempo ficar em Dubai

Dubai é uma cidade que oferece muitas opções de entretenimento, porém, grande parte das atrações turísticas são pagas e os valores dos ingressos costumam ser altos se compararmos com o custo de viagem para países da Europa, por exemplo.

Passeamos bastante durante os 4 dias que passamos por lá e não fizemos mais passeios justamente por causa dos custos. A quantidade de dias da sua viagem pode variar de acordo com o seu orçamento, mas recomendamos um mínimo de 3 e o máximo de 5 dias para conhecer Dubai.

Qual a moeda dos Emirados Árabes

A moeda do país é o dirham (AED), mas dólares americanos, euros e cartões de débito/crédito são amplamente aceitos. Como o governo controla o câmbio, 1 dólar equivale a 3,65 aed.

Recomendamos que leve dólares americanos ou euros para trocar nas casas de câmbio de Dubai pelo dirham. Embora seja possível utilizar dólares/euros em hotéis, lojas e restaurantes, a cotação será desfavorável.

O local onde encontramos e melhor cotação para fazer o câmbio foi em um banco na região dos souks, em Deira.

Como se comunicar em Dubai

Embora o idioma oficial dos Emirados Árabes seja o árabe, em Dubai o turista não passa aperto quando o assunto é comunicação. Mais de 80% das pessoas que moram em Dubai são de outros países e o inglês é amplamente falado. Em TODOS os lugares por onde passamos (hotéis, restaurantes, lojas, atrações turísticas, metrô, dentre outros) nos comunicamos em inglês sem nenhum problema.

E mesmo que o turista brasileiro não tenha habilidade com o inglês, há vários guias na cidade que sabem falar português, mas claro que, nesse caso, o orçamento da sua viagem vai aumentar um pouco.

De qualquer forma, se a sua preocupação for a comunicação, não deixe que isso atrapalhe o seu passeio a Dubai.

Onde ficar hospedado em Dubai

O que não faltam são opções de hospedagens em Dubai, inclusive para todos os bolsos. Se engana quem acha que ir a Dubai é necessariamente ter que gastar uma fortuna com hotéis.

Caso a sua viagem seja na baixa estação, a grande vantagem é conseguir ótimos valores na hospedagem. No hotel onde ficamos hospedados, por exemplo, pagamos diárias na faixa de R$300 para o casal, mas vimos que, durante o verão, o hotel chega a cobrar pouco mais de R$100 na diária. Em Dubai há opções para todos os tipos de orçamentos quando o assunto é hospedagem e vamos dividir as áreas hoteleiras para que você consiga entender o que tem de interessante em cada local.

++ Dica de hotel barato em Dubai: como ter conforto sem gastar uma fortuna ++

Veja abaixo algumas das áreas hoteleiras de Dubai:

Área 1: Deira

É a antiga zona comercial de Dubai, um bairro mais popular e, justamente por causa da sua popularidade, é uma região onde encontramos hotéis mais acessíveis (foi onde ficamos hospedados). É nessa região onde está localizado o Aeroporto Internacional de Dubai.

A vantagem de ficar hospedado nessa região é justamente a possibilidade de encontrar hotéis mais baratos. Outro ponto positivo é que essa área é servida de transporte público, com várias estações de metrô.

Em Deira, encontraremos os mercados antigos, conhecidos como souks, dentre eles o souk de ouro e o de especiaria.

Reserve seu hotel na área DEIRA aqui.

Área 2: Bur Dubai

Outro bairro comercial e popular, que oferece hotéis com valores mais acessíveis se comparados às outras áreas de Dubai que falaremos adiante.

Essa região é separada de Deira pelo Dubai Creek, um canal de água salgada que se prolonga até o Golfo Pérsico. Na área Bur Dubai estão localizados alguns souks e o Museu de Dubai.

Faça aqui a reserva do seu hotel em BUR DUBAI.

Área 3: Downtown

Essa é uma das áreas que os turistas mais gostam de ficar em Dubai, pois ela é o grande centro da cidade, onde está localizado o Burj Khalifa (o edifício mais alto do mundo) e o Dubai Mall, sendo considerado um dos locais mais caros do mundo para se morar.

Se o seu orçamento permitir, não precisa nem pensar duas vezes antes de fazer a sua reserva em DOWNTOWN.

Área 4: Jumeirah

Essa é a área costaneira super cara de Dubai. Na verdade, há a área chamada Jumeirah e outra Palm Jumeirah, onde há um arquipélago artificial em formato de palmeira. É por lá onde fica o Burj Al Arab, aquele famoso hotel, em forma de um barco à vela, construído em cima de uma ilha artificial e que é C-A-R-Í-S-S-I-M-O!!!

Você pode fazer sua reserva de hotel em JUMEIRAH ou então pode fazer a reserva de hospedagem na área da palmeira, que é a PALM JUMEIRAH.

Área 5: Dubai Marina

Essa é uma área super moderna de Dubai onde há um canal artificial cercado de prédios ultra modernos e de onde se tem uma vista bem bonita. Nessa região, está localizado o Dubai Marina Mall, um shopping de onde podemos acessar o deck gratuitamente e ter uma vista da marina.

Aproveite agora para reservar aqui seu hotel em DUBAI MARINA.

Área 6: Sheikh Zayed Road

Essa é uma avenida muito conhecida de Dubai que é paralela à costa da cidade e onde estão localizados diversos arranha-céus super modernos. Há estações de metrô ao longo da avenida e, por esse motivo, vale a pena se hospedar por lá, pois será fácil se locomover na cidade.

Aproveite para verificar a lista de hotéis em SHEIKH ZAYED ROAD.

Edifícios da Sheikh Zayed Road

Os prédios modernos da Sheikh Zayed Road

Como se locomover em Dubai

Por ser uma cidade super moderna, é muito fácil se locomover em Dubai, seja de carro ou de transporte público. Durante toda a nossa estadia, usamos e abusamos do sistema de transporte público e não tivemos queixas. Foi muito prático!

Transporte público: o sistema de transporte público de Dubai conecta o aeroporto ao centro da cidade e é a forma mais econômica de se locomover por lá. As passagens são um pouco salgadas para os padrões brasileiros e os valores dependem do número de zonas que você passar. Por isso, uma ótima opção é comprar o bilhete diário (Day Pass) que possibilita andar de metrô e ônibus durante todo o dia.

Para isso, é necessário adquirir um cartão, que é disponibilizado em várias cores e com diferentes valores. Nós usamos o cartão vermelho, ideal para os turistas.

O que achei muito interessante do transporte público em Dubai é que os pontos de ônibus por onde passamos eram fechados e com ar condicionado e havia telas informando sobre os próximos ônibus a chegarem.

Carro: se você deseja conhecer outras áreas fora de Dubai e até mesmo outros emirados, como Abu Dhabi, por exemplo, pode ser uma boa ideia alugar um carro, já que os tours privativos costumam ser bem caros. O trânsito em Dubai nos pareceu fluir bem, mas não temos noção dos valores cobrados pelos estacionamentos da cidade.

Caso essa seja opção adequada para a sua viagem, você pode fazer uma cotação de ALUGUEL DE CARRO aqui.

Ônibus turístico: andar naqueles ônibus turísticos de 2 andares também pode ser uma excelente ideia para o turista que visita Dubai. O tour conta com 41 paradas e você pode descer e subir do ônibus quantas vezes quiser. Os bilhetes podem ser comprados para 24, 48 ou 72 horas, com direito, inclusive, a ingressos para algumas das atrações da cidade.

Você pode adquirir o seu passe de ÔNIBUS TURÍSTICO aqui e já viajar com a sua locomoção em Dubai garantida.

O que fazer em Dubai gastando pouco

Quando a gente se propõe a dar dicas de o que fazer em Dubai gastando pouco, estamos compartilhando aqui com você os passeios que fizemos na cidade sem gastar rios de dinheiro em um destino tão caro.

É possível que você visite mais atrações em Dubai e, consequentemente, gaste mais dinheiro do que nós gastamos por lá, mas pode ser que você prefira poupar e nem visite todos os lugares que visitamos.

Como a nossa parada em Dubai foi um stopover de 4 dias inteiros, aproveitamos o que o nosso orçamento permitiu sem comprometer as finanças para a nossa viagem ao Egito. Nesse tópico intitulado de ” O que fazer em Dubai gastando pouco”, listaremos apenas atrações gratuitas ou com valores inferiores a R$100.

– Shopping Centers

Tudo bem que shoppings não costumam ser atrações turísticas, mas em Dubai é onde encontraremos o maior shopping center do mundo, o Dubai Mall. Esse grande centro comercial faz parte do complexo do Burj Khalifa e é um ótimo ponto de parada, principalmente durante a noite, quando é possível assistir ao show das águas dançantes que acontece a cada meia hora, das 18h às 22h ou às 23h, a depender do dia da semana. O show é super bonito, gratuito e vale muito a pena ver!

Outro shopping bem famoso é o Mall of the Emirates, localizado na Sheikh Zayed Road e com estação de metrô que leva o seu nome. Antigamente, era considerado o maior shopping center do Oriente Médio mas perdeu esse posto após a inauguração do Dubai Mall.

Visitamos também o Dubai Marina Mall, muito menor que os citados anteriores, mas mesmo assim é um shopping bem amplo. O local tem passagem para um espaço aberto onde podemos ter uma vista bem legal da marina com os edifícios modernos ao seu redor. Se for a esse shopping durante a noite, observe a sua fachada toda iluminada. É linda!

Dubai Marina Mall de noite

A fachada do Dubai Marina Mall durante a noite!

Há ainda muitos outros shoppings na cidade como o BurJuman Mall, o Ibn Battuta Mall, o Dubai Outlet Mall, o Dubai Festival City Mall, o City Centre Deira, dentro outros.

O que achei mais interessante dos shoppings de Dubai, além da acessibilidade (muito fácil para chegar de metrô), é o fato de serem locais que oferecem algo a mais que lojas, pois são verdadeiros centros de entretenimento, com muitas opções de diversão.

Um ponto super positivo é a facilidade de encontrar locais para comer com valores mais acessíveis para o padrão da cidade (o curioso é que nas redes de fast-food é cobrado um valor adicional pelo queijo no hambúrguer).

Outro ponto positivo para a gente foi, sem dúvida, o fácil acesso a banheiros limpíssimos e com trocadores para bebês. Como estávamos viajando com o nosso filho pequeno, esses banheiros foram mais que uma mão na roda na hora de trocar a fralda do pequeno e também na parte da amamentação. A cada placa de banheiro que encontrávamos sempre havia essa área para bebês e foi crucial para que eu pudesse amamentar meu filho com tranquilidade.

Após citarmos tantos shoppings, você pode estar se perguntando se vale a pena fazer compras em Dubai.

Nunca viajamos apenas para fazer compras, mas sempre que sabemos que um destino tem um valor acessível para o produto que queremos, aproveitamos para fazer uma pesquisa.

No caso de Dubai, ficamos impressionados como os eletrônicos têm valores muito mais acessíveis que no Brasil. Até o famoso iPhone é mais barato que nos Estados Unidos. Como gostamos dessa parte de tecnologia, aproveitamos para comprar nossos iPhones em Dubai (o único detalhe é que esses aparelhos não têm FaceTime, pois as ligações de vídeos são proibidas nos Emirados Árabes).

– The Dubai Frame

Imagine um edifício no formato de uma moldura. Difícil imaginar, né? Mas, em Dubai, até isso criaram!

Esse prédio é considerado a maior moldura do mundo e funciona basicamente como um ponto para se ver Dubai do alto. Como já estávamos planejando gastar bastante dinheiro para subir no edifício mais alto do mundo, o Burj Khalifa, decidimos não subir no The Dubai Frame.

Em todo caso, se você quiser ver a cidade do alto, mas não estiver disposto a pagar muito por uma vista panorâmica, essa talvez seja a opção mais viável financeiramente.

– Jumeirah Beach Residence:  The Walk & The Beach

Conhecido como JBR, Jumeirah Beach Residence é uma extensa área que abriga muitos edifícios residenciais e hotéis e por lá podemos fazer uma caminhada super agradável de mais de 1km passando por lojas, cafés e restaurantes, conhecido como The Walk.

Quando estávamos passeando por essa área denominada ‘The Walk” tivemos um pouco de dificuldade de encontrar a saída para o mar, já que uma boa parte da orla é tomada por edifícios com suas praias particulares. Mas quando chegamos ao ponto chamado “The Beach by Meeras” foi que conseguimos ver o mar pela primeira vez. É um local MUITO agradável para se fazer uma caminhada ou até mesmo para ficar sentado sem compromisso.

The Beach Dubai

Fim de tarde no JBR Beach

No The Beach, que é a praia, é possível alugar cadeiras ou até mesmo ficar sentado na areia. É um lugar que vale a pena ser visitado. E mais um detalhe: as roupas de praia que costumamos ver no Brasil, como biquinis, sungas e maiôs, são permitidas em Dubai (só não é recomendado que a roupa de banho seja muito sensual, por ex: fio-dental).

–  Burj Al Arab

Esse hotel em formato de uma vela de um barco já virou um dos símbolos de Dubai, atraindo turistas do mundo inteiro. Mesmo que não seja para se hospedar nele, considerado o hotel mais luxuoso do mundo (queria eu ter tanto dinheiro assim, rs) muitas pessoas vão até a praia próxima de onde o edifício está construído para tirar alguns cliques dele e o melhor é que não se paga nada por isso.

Burj Al Arab

O Burj Al Arab visto da praia pública

O hotel está localizado em cima de uma ilha artificial conectada por uma passarela à praia de Jumeirah. Mesmo que você não se hospede lá é possível tomar algum drink ou até mesmo fazer uma refeição no 27⁰ do hotel, nesses casos, a custo da viagem aumenta bastante. Para quem curte gastronomia e restaurantes diferentes, no Al Mahara, você pode almoçar ao redor de um aquário.

Não conseguimos chegar muito perto do Burj Al Arab, mas conseguimos tirar algumas fotos a partir da praia pública (Jumeirah Public Beach). Se esse também for o seu caso, vai ser um passeio sem custos.

– Dubai Museum

O Museu de Dubai conta a história da formação de Dubai, das diferentes civilizações que passaram por lá, sendo que o visitante terá a oportunidade de conhecer o modo de vida do povo, seja rural ou urbano, e como esse povo vivia no período anterior à descoberta do petróleo.

É um museu pequeno e com um ingressos muito barato, sendo gratuito para as pessoas que adquirirem os passes de ônibus turísticos.

– Souks

Os souks são os mercados tradicionais, onde podemos encontrar, além de produtos típicos, aquelas lembrancinhas da cidade, como camisetas, ímãs de geladeira, canecas, dentre tantas outras coisas.

Tivemos a oportunidade de visitar os souks mais famosos: o Gold Souk (mercado de ouro) e o Spice Souk (o mercado de especiarias). Há também souks de perfumes, tecidos, peixes e muitos outros produtos.

Amante da cozinha que sou, não nego que estava muito animada com a possibilidade de visitar a Spice Souk e, como em todos as viagens que faço ao continente asiático, poder levar para casa um pouco do tempero daquele lugar. Como eu já tinha visitado esse tipo de mercado em países como Turquia, Irã (que não é árabe, mas tem um estilo parecido), Marrocos e logo depois fui ao Egito, achei os souks de Dubai meio sem graça e acabei não comprando nada. Claro que se essa for a sua primeira visita a um país árabe, a ida aos souks é recomendadíssima e acredito que você vá gostar. Mas se já conhece outros locais com a mesma cultura, talvez não se empolgue tanto.

Dubai Spice Souk

Produtos do souk de especiarias

Chegamos a comprar alguns ímãs de geladeiras nos souks, mas quando chegamos ao aeroporto vimos ímãs muito mais bonitos e mais baratos que os dos souks. Fica a dica!

– Dubai Miracle Garden

Pense em um passeio que valeu a pena!!!!! Eu sabia que existia um grande jardim na cidade, conhecido como Dubai Miracle Garden e tinha vontade de visitar, só não tinha ideia de como o jardim é ENORME e LINDO!!!

Como tudo em Dubai é mega master gigante, o Dubai Miracle Garden é, simplesmente, o maior jardim de flores do mundo. E o mais interessante pra mim, não é nem a grandiosidade desse lugar, mas o fato desse jardim tão lindo e bem preservado estar localizado no meio do deserto. Como eles conseguiram?

A entrada não é absurdamente cara e vale muito a pena passear por meio de tantas esculturas feitas de flores. O jardim só está aberto para visitação nos meses de novembro a maio e ficamos sabendo que eles sempre estão mudando as esculturas de flores.

Dubai Miracle Garden

Ao lado dele, criaram o Dubai Butterfly Garden, o maior jardim de borboletas do mundo. Para visitar esse outro jardim é necessário também pagar um ingresso que é até mais caro que o do Dubai Miracle Garden.

Esses jardins estão localizados mais distantes do centro e para chegar lá nós fomos até o Mall of the Emirates e depois pegamos um ônibus (número 105) até o Miracle Garden.

– Global Village

É um grande parque de diversões, que tem por objetivo mostrar a cultura de diversos povos do mundo, uma espécie de festival multicultural. Lá os visitantes terão a oportunidade não só de conhecer outras culturas, como também comprar produtos e experimentar comidas dos países expositores.

O ingresso é acessível e essa “feira das nações” funciona entre os meses de outubro a abril.

O que fazer em Dubai gastando muito

Agora se você pretende ir a Dubai e aproveitar o máximo que a cidade oferece, pode preparar o bolso, pois as opções de entretenimento são muitas.

Dubai é como se fosse uma Las Vegas do Oriente Médio, um lugar onde os empresários sabem ganhar dinheiro e onde os turistas encontram tudo quanto é tipo de diversão, até mesmo coisas inimagináveis, como a possibilidade de esquiar em uma cidade que fica no meio do deserto.

Mesmo que dinheiro não seja um problema, é possível ainda visitar os locais mais famosos da cidade e ainda economizar com os ingressos utilizando o Dubai Pass Flexi e escolher 3, 5 ou 7 das grandes atrações de Dubai, ou então adquirir Dubai Pass Ilimitado e poder entrar em 45 atrações da cidade em 3 ou 5 dias consecutivos.

Quando falamos sobre o que fazer em Dubai gastando muito, o céu é o limite! De todos os locais que visitamos na cidade, apenas um deles está nessa lista que vamos mostrar pra você.

Sempre que conheço um local novo, gosto muito de ver as cidades do alto, de ter aquela vista panorâmica, tanto que já tive a oportunidade de subir em vários locais famosos no mundo, como a Torre Eiffel em Paris, o Empire State Building e o Top of the Rock em Nova York, a CN Tower em Toronto, o Victoria Peak, em Hong Kong, o Marina Bay Sands em Singapura, dentro outros. Na minha viagem a Dubai, o que eu tinha certeza de que faria era subir no edifício mais alto do mundo: o Burj Khalifa!

O grande detalhe dessa atração é que os ingressos comprados online para subir no At the Top são muito mais BARATOS do que os comprados na hora. Embora o edifício tenha 828 metros e 160 andares, os turistas só podem adquirir ingressos para subir nos andares 124, 125 e 148. Há dois tipos de ingresso, o para subir nos andares 124 e 125 e para subir nesses dois e no 148, mas a diferença de valor para subir até o 148 é significativa. Nós só subimos no 124 e 125 mesmo.

At the Top Burj Khalifa

 

Gostei da sensação de saber que eu estava subindo no prédio mais alto do mundo, mesmo que não fosse no seu topo. No entanto, não vou negar que não achei Dubai tão bonita assim do alto. Ainda há muitos locais em construção na cidade e acredito que no futuro a vista será muito melhor. De qualquer forma, valeu muito a pena subir no At the Top do Burj Khalifa!

Vamos agora deixar aqui uma lista de outras opções de entretenimento em Dubai:

Em Dubai você pode ainda, voar de helicóptero, pular de para-quedas, fazer passeios de barco, passeios pelas dunas do deserto, nadar com golfinhos, andar de jet ski e até ver pinguins. As opções de entretenimento não param por aqui. Tudo vai depender de quanto você está disposto (a) a gastar nessa viagem.

Você pode aproveitar para pesquisar as ATRAÇÕES DE DUBAI aqui e assim poder organizar o seu roteiro.

O que achamos de Dubai

Antes dessa viagem, eu tinha uma expectativa muito maior do que a do meu esposo. Enquanto eu tinha uma certa curiosidade em conhecer Dubai, ele não fazia muita questão e sempre dizia que havia muitos outros lugares no mundo que os atraía mais.

Nós dois sabíamos que algum dia passaríamos pelos Emirados Árabes, mesmo que fosse em uma conexão. E foi o que aconteceu.

Bem, tudo na vida é questão de comparação. Se você nunca viajou para fora do seu país e a sua primeira viagem acaba sendo para Dubai, é possível que você ache a cidade a melhor do mundo! Mas se você já teve a oportunidade de visitar outras grandes metrópoles mundiais, talvez Dubai não seja a sua favorita. Gosto é algo MUITO pessoal.

Achamos Dubai uma cidade bem artificial, que sabe valorizar a parte do entretenimento, mas que falta o que nós prezamos muito: história e bons museus.

Por outro lado, não dá para cobrar tanto de uma cidade nova, que foi criada para ter as maiores atrações do mundo e que valoriza tanto o consumo.

Mas não pense também que Dubai é aquela cidade rica e perfeita. Há locais pobres por lá e muitos trabalhadores vivendo em condições precárias.

Deira Dubai

Um rua perto do Spice Souk, na região de Deira

Ela não está no topo dos lugares que mais gostamos no mundo, mas de uma coisa temos certeza: voltaremos lá ainda algumas vezes, nem que seja nos stopovers da Emirates.

Leia também:

Organize sua viagem com a gente:

 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades – utilize o cupom de desconto exclusivo para leitores do blog! Digite: PROJETO1015 ao final da contratação.

Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

Compre ingressos para passeios e atrações turísticas em diversos países – evite filas!

Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados * *