Dicas úteis sobre a Tailândia

Com tantas promoções de passagens aéreas do Brasil para a Tailândia, tem crescido consideravelmente a quantidade de turistas brasileiros querendo conhecer o outro lado do mundo. Embora os bilhetes aéreos ainda sejam caros, o turismo na maior parte do sudeste asiático é muito mais barato do que nos outros continentes.

Muita gente está na empolgação comprando as passagens, o que é maravilhoso! Por outro lado, uma viagem para a Ásia demanda muita programação.

Não somos experts na Tailândia, porém aprendemos algumas coisinhas durante os dias que passamos no país e vamos compartilhar aqui com vocês 😉

Vamos lá:

LOCALIZAÇÃO

O país está situado no sudeste da Ásia, fazendo fronteira com Myanmar, Laos, Camboja e Malásia. Bangkok, a sua capital, é uma grande metrópole, que mistura a cultura milenar dos templos budistas, o trânsito caótico, arranha céus e uma vida noturna fervilhante. As suas ilhas, muito menos urbanas e bem paradisíacas, também têm uma vida noturna intensa, talvez até mais que na capital.

Fica mais fácil visualizando o mapa, né?

Então veja abaixo:

IDIOMA

O idioma falado é o tailandês, com um alfabeto inelegível por nós, de tal forma que é impossível saber o significado de qualquer palavra escrita em tailandês. Como o turismo no país é grande, especialmente de europeus, é fácil encontrar cardápios nos restaurantes escritos em inglês (muitos deles vêm com as fotos dos pratos).

Por causa dessa barreira, indicamos que tenha em mãos o endereço do hotel onde ficará hospedado escrito em tailandês. Pode parecer bobagem, mas pegamos o táxi do aeroporto para o hotel e o taxista não entendia nada que estava escrito na nossa reserva em inglês. Ele precisou ligar para o hotel para pegar o endereço.

Assim é fácil entender tailandês, né?

Assim é fácil entender tailandês, né?

CLIMA

A Tailândia toda é muito quente e abafada, pois o país está na região da linha do equador, ou seja, não tem como fugir do calor. Uma grande preocupação dos turistas é com o período das monções (época de muitas chuvas), que vai de julho a outubro e por isso é considerada baixa estação (low season).

Então, qual o melhor período para visitar o país?

Segundo a Lonely Planet:

Região de Bangkok e Phuket – novembro a abril

Região de Chiang Mai – novembro a fevereiro

FUSO HORÁRIO

Você deve ter visto no mapa que o país está do outro lado do mundo, né? Então já deve imaginar que a diferença de horário para o Brasil é grande.

Quando não estamos no horário de verão, uma pessoa na Tailândia está 10 horas a mais de quem está no horário de Brasília, ou seja, se aqui são 8:00 da manhã, lá são 18:00.

MOEDA

A moeda do país é o baht tailandês (THB), que, na cotação de hoje:  1 USD = 35 THB. Clique aqui para fazer a conversão.

Nem se dê ao trabalho de chegar nas casas de câmbio aqui no Brasil perguntando pelo baht. Compre dólar americano e deixe para trocar quando chegar na Tailândia.

Assim que chegamos, trocamos no aeroporto apenas a quantia suficiente para o transporte até o hotel (trocamos o restante do dinheiro nas casas de câmbio da região da Khaosan Road, com cotações melhores que no aeroporto). Percebemos que não só na Tailândia, mas na maioria dos países do sudeste asiático, as casas de câmbio só trocavam as cédulas que estivessem em bom estado. Ou seja, não aceitavam notas amassadas, riscadas ou com pequenos rasgos.

Diferentemente do Brasil, onde qualquer boteco aceita cartão de crédito ou débito, nas cidades que visitamos no país (Bangkok, Phuket, Phi Phi e Ao Nang) nem todos os restaurantes aceitam cartão de crédito e, aqueles que aceitam, cobram taxas pela sua utilização. Ainda assim, cuidado com os restaurantes que dizem aceitar os cartões! Em duas oportunidades, tivemos problemas com essa forma de pagamento. Em um dos restaurantes, perguntamos ao garçom se os cartões eram aceitos, e tivemos uma resposta positiva, mas apenas caso consumíssemos um determinado valor. Na hora de pagar a conta, outra pessoa nos atendeu e disse que não estavam aceitando cartões, o que nos causou um certo desconforto e decidimos não ir em frente com a reclamação para não estragar a noite.

Em outro restaurante, também nos foi informado que aceitavam cartões e que deveríamos ter um consumo mínimo para utilizá-lo. Porém, percebemos que estavam demorando muito de nos atender e concluímos que foi por causa da opção de pagamento. Como os restaurante nos bairros mais turísticos estavam muito lotados, acreditamos que eles estavam dando preferência aos clientes que pagavam em dinheiro.

É BARATO FAZER TURISMO NA TAILÂNDIA?

Sim, é barato! Entretanto, isso não quer dizer que você vai gastar pouco dinheiro. Os gastos com acomodação, locomoção e alimentação são bem mais baixos se compararmos com o turismo na Europa, Estados Unidos ou até mesmo no Brasil.

O que acontece é que vemos hotéis 4 e 5 estrelas com valores bem mais baixos e a tentação é grande! Enquanto em uma viagem para a Europa procuramos os hotéis mais baratinhos, quando chegamos na Tailândia acabamos nos dando alguns luxos e gastando um pouquinho mais.

Para ilustrar as “baratezas” do país, há locais para lavar roupa em cada esquina pela bagatela de 1 dólar por quilo de roupa.

Não é pelas coisas serem baratas que você deve aceitar qualquer preço em qualquer lugar, viu? Lembro que fomos comprar alguma lembrancinha que custava 50 baht. No final, levamos 3 por 50. Pechinchar vale a pena 😉

Outra dica é deixar para comprar os passeios nos locais. Fizemos o passeio de barco pelas ilhas Phi Phi e os valores que encontramos na ilha eram mais em conta do que os oferecidos por agências fora de lá.

PRECISA DE VISTO PARA VISITAR A TAILÂNDIA?

Não, brasileiros não precisam de visto para fazer turismo no país por até 90 dias. Mas os passaportes devem ser válidos por pelo menos 6 meses.

Apesar de não exigir o visto, nós, brasileiros, não entraremos no país se não tivermos o Certificado Internacional de Vacinação contra Febre Amarela. A vacina deve ser tomada com antecedência de, no mínimo, 10 dias antes da viagem. A vacina tem validade de 10 anos. A partir de 11 de julho de 2016, a vacina contra febre amarela passou a ter validade para a vida toda. Quem tomar a vacina receberá o certificado com um carimbo com validade “LIFE”. Quem tomou a vacina antes, não precisa fazer nenhuma alteração, pois a emenda ao Anexo 7, que altera o Regulamento Sanitário internacional, prevê que “tanto para os certificados existentes quanto para os novos, a revacinação ou uma dose de reforço da febre amarela vacina não pode ser exigida de viajantes internacionais, como condição de entrada em um Estado Parte, independentemente da data em que o certificado internacional de vacinação foi inicialmente emitido.”

 Você pode acessar a emenda original ao anexo 7 da Resolução em português ou em inglês.

***Dica de prata: grampeie o certificado internacional de vacinação na última página do seu passaporte. Nós mostramos como são os nossos no post sobre imigração na Europa.

Ah, eu sou brasileiro, mas moro fora do Brasil há anos (na Europa, por exemplo). Não interessa onde você more e se você esteve ou não no Brasil recentemente. Se o seu passaporte é brasileiro, o certificado de vacinação válido deve ser apresentado junto com o passaporte. Do contrário, não sei o que acontece, só sei que não pode passar na imigração.

***Dica de ouro: assim que desembarcar na Tailândia, não vá correndo para os guichês de imigração. Antes disso, você deverá se dirigir ao Health Control (controle sanitário) com o passaporte e o certificado internacional de vacinação contra febre amarela. Uma pessoa preencherá um formulário com os seus dados pessoais, verificará o certificado de vacinação e carimbará o formulário para entregar na imigração. Depois disso, você deverá se dirigir ao guichês de imigração com o papel do Health Control preenchido e com o cartão da imigração também preenchido (esse último você receberá dentro do avião).

O formulário da imigração com o carimbo do Health Control - um requisito para entrar no país

O formulário da imigração com o carimbo do Health Control – um requisito para entrar no país

Embora a única vacina exigida seja a contra febre amarela, resolvemos tomar algumas vacinas extras e reforçar aquelas que tínhamos sido imunizados ainda crianças, como as de meningite, hepatite A e B, tétano, tríplice viral, poliomielite  e febre tifóide. Converse com um médico antes e avalie o seu caso.

LOCOMOÇÃO

Há transporte público do aeroporto de Bangkok até o centro. Porém, como chegamos durante a noite, não tínhamos muita opção a não ser o táxi. Não aceite qualquer valor que o taxista cobrar. Nós tínhamos pesquisado que do aeroporto Don Mueang (DMK) até o nosso hotel, a corrida custaria em torno de 300 baht.

Andamos de skytrain e de tuk tuk; do lado direito: mapa do metrô no idioma deles, placa informando que os monges têm preferência e algumas das coisas proibidas dentro do táxi, como fazer sexo e comer durian

Andamos de skytrain e de tuk tuk; do lado direito: mapa do metrô no idioma deles, placa informando que os monges têm preferência e algumas das coisas proibidas dentro do táxi, como fazer sexo e comer durian

Um taxista nos abordou dentro do aeroporto e, ao perguntamos o valor da corrida, ele cobrou o dobro do que estava nas pesquisas. Lógico que não aceitamos e fomos em um táxi com o taxímetro. Resultado, pagamos 260 baht. Moral da história: se for pegar táxi (que é muito barato) sempre peça para que use o taxímetro.

Outra opção é o skytrain (trem/metrô), de fácil utilização e barato. Preste atenção nas estações que pretende descer, pois se depender de ler em tailandês, talvez você não vá a lugar algum rss

Os tuk tuks eram a nossa forma favorita de locomoção, pois eram baratos e rápidos, sendo a opção número 1 da maioria dos turistas. Sempre negocie o valor.

Já nas ilhas, a única forma de locomoção é de barco.

CULTURA 

O rei da Tailândia é considerado uma divindade para seu povo. Há fotos dele e de sua família espalhados pela cidade, até nos shopping centers! Soubemos que qualquer gracinha na frente da imagem real pode dar cadeia. Ou seja, muito respeito com a figura do rei, ok?

Outra figura a ser respeitada é a imagem do Buda, pois o budismo é a religião predominante no país. Ao entrar nos templos, vista-se adequadamente. Clique aqui para saber mais sobre o código de vestimenta nos templos.

Respeito ao Buda e a figura onipresente do rei

Respeito ao Buda e a figura onipresente do rei

Ah, o tráfico de drogas na Tailândia é severamente punido, podendo ser aplicada até a pena de morte. Por isso, tome muito cuidado com a sua mala antes de embarcar para o país. Se puder, deixe bem lacrada, pois uma pessoa mal intencionada pode colocar drogas na sua bagagem para poder transportá-la sem ser pego. Falamos neste post sobre segurança na mala.

Se por um lado há muito respeito pelo monarca e pela religião, por outro, você verá a maior put**** nas ruas. Festas com gringos bêbados gritando e descendo até o chão, mulheres de roupas mais curtas que as que vemos no carnaval do Brasil e bebida rolando solta. Em Phuket, vimos bares com mulheres de shorts mais curtos que a vida, rebolando para atrair clientes, pessoas chamando para o show de ping pong, onde a “raquete” é a genitália feminina. Então, se você gosta de beber, cair e levantar, a Tailândia também é o seu lugar kkkkkk

Noite quente em Phuket

Noite quente em Phuket

Outra coisa muito comum são as massagens tailandesas, que você vê em cada esquina e são muito baratas. Você paga pelo tipo de massagem que escolher: pode ser pés e pernas, cabeça e pescoço ou corpo inteiro. Se quiser algo mais diferente, há vários fish spas, onde você paga pelo tempo que desejar ficar com os pés mergulhados no tanque para os peixinhos comerem a pele morta do seu pé.

Massagem por pouquíssimos dólares nas ruas

Massagem por pouquíssimos dólares 

Fizemos também o fish spa

Fizemos também o fish spa

GASTRONOMIA

A comida tailandesa tem um sabor diferente, com alguns temperos que não usamos no Brasil. Um dos pratos mais famosos é o pad thai, um macarrão fininho (tipo miojo), geralmente de camarão ou frango. Os rolinhos primaveras (spring rolls) são muito bons e muitas vezes são servidas as porções. No primeiro almoço no país, resolvemos pedir um rolinho pra cada. Resultado, chegaram duas porções com 4 rolinhos. Eles vêm acompanhados com um molhinho de pimenta.

Nos restaurantes menos turísticos, você pode ter que comer apenas com hashi (aqueles pauzinhos que as pessoas usam para comer comida japonesa).

Já nos restaurantes turísticos, próximos à Khaosan Road, há cardápios com comida ocidental (western food) e talheres.

No sentido horário: pad thai, rolinho primavera e insetos

Para todos os gostos: pad thai, rolinho primavera e insetos

Há uma boa variedade de frutas no país, sendo o durian a mais conhecida, amada e odiada. Essa fruta parece uma jaca e tem um odor muito forte. Por causa disso, essa fruta popular é proibida nos transportes públicos (se a pessoa for pega comendo durian pode pagar multa!).

Agora se você quiser ser mais exótico, vale a pena experimentar insetos! Nós experimentamos e não tivemos nenhum piripaque hahaha

SAÚDE E SEGURANÇA

Como qualquer viagem para países com problemas sanitários (incluo o Brasil no bolo), devemos tomar alguns cuidados, como evitar beber água de origem duvidosa. Na dúvida, sempre compre água mineral e evite pedir gelo. Outra opção saudável e saborosa é a água de coco, muito abundante no país.

Em muitos locais encontramos o vaso sanitário turco, que é aquele que é um buraco no chão. É isso mesmo, tem que fazer tudo de cócoras rss. Nos hotéis e lugares mais turísticos encontramos o vaso sanitário ocidental (o que usamos aqui no Brasil), mas pode acontecer de você se deparar com aquele buraco no chão. Não terá surpresas, né?

Falando em banheiro, é muito comum só encontrar ducha higiênica nos banheiros e nenhum papel higiênico. Sugiro que leve um rolo de papel ou um pacote de lenços umedecidos para uma emergência.

Achamos o país seguro (nem se compara com o Brasil). Como toda grande metrópole, devemos sempre ter atenção em Bangkok, pois há pessoas se aproveitando dos turistas. Algumas pessoas nos abordaram na rua querendo passar informação para depois cobrar, outro disse que não poderíamos ir em determinada direção porque as ruas estavam fechadas e que deveríamos pegar outro caminho. Claro que desconfiamos de todos e não demos conversa. Nunca deixe muitos objetos de valor à mostra, nem fique manipulando muito dinheiro na rua. Essa dica se aplica não só à Tailândia, como na maior parte dos países do mundo, incluindo os mais ricos e desenvolvidos.

Essas são algumas curiosidades que aprendemos durante a nossa estadia no país. Se você souber de mais alguma, sinta-se à vontade para deixar nos comentários 😉

Veja também:

Vai visitar a Tailândia?

Organize sua viagem com a gente:

🏢 Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

🏥 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades.

📱Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

🚘 Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

💵 Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente 😉

19 Comentários

  1. Elaine Cristine

    Obrigada por todas as dicas!

  2. Muito bom! Quero tanto ir ao sudeste asiático… Quando for já sei que venho aqui buscar informação 🙂

  3. Fico olhando estas promoções de passagem e me coço para ir para a Tailândia. Post muito bom e completo. Parabéns 😉

Trackbacks for this post

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados * *

Translate »