Portugal: roteiro de dois dias por Cascais e Sintra

Portugal é um país de diferentes paisagens, que se misturam entre cidades pequenas com calçadas de pedras portuguesas até praias de tirar o fôlego!

A costa portuguesa é tão linda e aconchegante que está sempre cheia de turistas, principalmente europeus de países mais frios que adoram sentir o clima de Portugal, seja no seu verão quente ou no inverno ameno.

⚠️O seguro viagem, com cobertura mínima de 30 mil euros, é obrigatório para entrar na Europa.

Há muitas atrações próximas a Lisboa que podem ser visitadas em pouco tempo e, por isso, as separamos em um roteiro de 2 dias, que pode até ser comprimido em um, caso deseje fazer o passeio com pressa e sem entrada em museus.

# Dia 1 – Cascais

Se você está em Lisboa, a forma mais prática de chegar até Cascais é pegar o metrô até a estação Cais do Sodré, em Lisboa, e de lá pegar o comboio (trem) até a estação Estoril, que fica na frente do Casino Estoril.

O Casino Estoril

O Casino Estoril

Estoril faz parte do concelho de Cascais (“concelho“, com “c” mesmo, significa divisão administrativa de um território, palavra muito utilizada em Portugal) e é um local bem charmoso, frequentando pela alta sociedade, que provavelmente gasta uma grana no cassino. Na frente do Casino Estoril há uma área bem verde e arborizada onde as pessoas costumam caminhar e relaxar.

Durante a noite, o cassino fica todo iluminado e é bem comum vermos carrões nas redondezas. Sim, não precisa fazer esforço para ver Ferraris, Porsches, BMWs e outras super máquinas por lá. Ah, e se quiser andar de Mercedes Benz, é só chamar o táxi!

Em frente à área do Casino está a Praia do Tamariz, bastante frequentada no verão e também no inverno, mas é claro que em épocas de frio as pessoas se limitam a caminhar pelo calçadão, já que o mar é gelado!

Praia do Tamariz e o Chalet Barros

Praia do Tamariz e o Chalet Barros

Não importa a estação do ano, turistas e locais fazem caminhadas pelo calçadão da orla. Se não está chovendo ou ventando muito, o local fica cheio, principalmente nos finais de semana, quando muitos costumam almoçar nos restaurantes que ficam nessa parte da praia. No local, há ainda uma casa bem bonitinha, que eu apelidei de castelinho e que na verdade se chama Chalet Barros. É uma propriedade particular que foi construída no século XIX por um rico lisboeta que, após a cura da doença de sua filha, resolveu construir essa casa e se instalar ali por causa do clima da região que milagrosamente curou a garota.

Seguindo na direção oeste, chegaremos ao centro de Cascais, caminho esse que pode ser feito andando (mais ou menos 2km pelo calçadão, que os portugueses chamam de paredão) ou então de comboio, parando na última estação. O local é super agradável e cheio de coisas para ver. São muitas e muitas lojinhas de lembranças, cafés e restaurantes, além da arquitetura típica de Portugal, que já é uma grande atração!

Alguma semelhança com o Brasil?

Alguma semelhança com o Brasil?

O gostoso de Portugal é que você está em casa mesmo estando longe do Brasil, já que há lugares que me lembram um pouco de Salvador, Rio de Janeiro e Florianópolis, por exemplo. Sem falar no idioma e na deliciosa culinária portuguesa com seus frutos do mar, peixes, vinhos e azeite de oliva.

Esse centro de Cascais é aquele lugar para ir sem pressa, se perder pelas ruelas sem compromisso e relaxar. Para aqueles que têm mais tempo, uma boa opção é alugar bikes (não se paga nada pra isso), na costa da guia ao lado do centro comercial ou na baía de Cascais, e seguir pela ciclovia que vai bem longe. As bicicletas devem ser devolvidas até às 16:00, por isso, quanto mais cedo começar o passeio, melhor. Pode seguir o caminho sem medo, mesmo que em alguns momentos você ache que a ciclovia acabou, pois depois ela reaparece lá na frente, muitas vezes coberta pela areia das dunas.

Ciclovia show de bola!

Ciclovia show de bola!

No meio do caminho, faça uma parada mais que obrigatória na Boca do Inferno, uma formação rochosa que, por causa das ondas do mar, sofreu erosão, formando um buraco que por isso é chamado de Boca do Inferno.

Lindo, né?

Lindo, né?

Na Boca do Inferno há uma feirinha de artesanato que vende tudo quanto é tipo de souvenir, mas o que mais gosto de comprar lá são as toalhas de pratos bordadas e pintadas com temas de Portugal. Elas têm preços bem acessíveis e são ótimas lembranças, principalmente para as donas de casa, além de não ocuparem muito espaço na mala. Aqui em casa eu tenho uma de cada cor!

Seguindo pela ciclovia por mais uns 8km, chegamos à famosa Praia do Guincho, muito frequentada por praticantes de surf, kitesurf e windsurf. Essa praia está situada na zona do Parque Natural Sintra-Cascais.

Caminho no Parque Natural Sintra-Cascais que leva até a Praia do Guincho

Caminho no Parque Natural Sintra-Cascais que leva até a Praia do Guincho

Esse é o ponto final da ciclovia e, para seguir para os próximos locais, é preciso de carro. Como já fiz esse passeio muitas vezes, indico que alugue um carro ou contrate um guia, já que não há outro meio de chegar a algum desses lugares seguintes de transporte público.

# Dia 2 – Sintra

Para o segundo dia, como já falado acima, recomendamos que alugue um carro ou contrate um guia. O primeiro lugar da rota de quem vem de Lisboa ou Cascais é o Cabo da Roca, o ponto mais ocidental do continente europeu, que é, nas palavras de Luís Vaz de Camões, “Onde a terra se acaba e o mar começa“. É aquele lugar de incrível beleza natural, como se vê na primeira foto desse post, onde há um farol, uma lojinha de souvenir e o monumento da foto abaixo.

Monumento com uma placa de pedra com os dizeres de Camões e as coordenadas do lugar

Monumento com uma placa de pedra com os dizeres de Camões e as coordenadas do lugar

Saindo desse ponto mais alto e seguindo na direção norte, há belíssimas praias como Praia Grande, Praia das Maçãs e Azenhas do Mar. Essas praias são bem próximas e, a não ser que a pessoa seja muito fã do mar e de ondas, não é um passeio muito demorado. O mar em si é bastante agitado e a área de areia é quase inexistente, mas a vista que se tem, principalmente de Azenhas do Mar, é a coisa mais linda, lembrando até as imagens que temos das praias da Grécia.

O que falar de Azenhas do Mar??? A imagem já mostra por si!

O que falar de Azenhas do Mar??? A imagem já mostra por si!

Após esse passeio pela costa, sugerimos agora uma turistada no ponto mais frequentado da região de Sintra, que é o seu centro, tipicamente português e com palácios incríveis. O Palácio Nacional de Sintra foi utilizado pela família real portuguesa até o século XX e hoje é um dos palácios mais visitados de Portugal.

Da entrada do Palácio Nacional de Sintra temos a vista das casinhas do local e das muralhas o Castelo dos Mouros

Da entrada do Palácio Nacional de Sintra temos a vista das casinhas do local e das muralhas o Castelo dos Mouros

Esse palácio está localizado bem no centro da cidade e é rodeado de lojas, restaurantes e cafés, que formam uma clima muito aconchegante. Vale muito a pena andar sem destino pelas ruelas de pedras onde você terá a oportunidade de ver a arte portuguesa em azulejos e, até quem sabe, ouvir um fado.

Suba a Rua das Padarias e se perca!

Suba a Rua das Padarias e se perca!

Um dos lugares famosos onde todos os guias sempre citam é a Piriquita, uma antiga fábrica de queijadas e doces portugueses que fica bem nessa rua da foto acima. O nome da rua é bem sugestivo, hein?

Piriquita Sintra

O ambiente é simples, com aquela atmosfera básica portuguesa de se sentir em casa, e serve os deliciosos doces portugueses, dentre eles o famoso travesseiro da piriquita. O doce é uma massa folhada recheada com um creme de ovos e amêndoas, que é uma DELÍCIA!!!

A alegria antes de comer os travesseiros!!

A alegria antes de comer os travesseiros!!

Mas como Sintra não é só um lugar gastronômico, ainda há lugares incríveis para visitar como o Palácio Nacional da Pena e o Castelo dos Mouros, esse último da época da ocupação moura na Península Ibérica no século X.

No sentido horário, o caminho para o Castelo dos Mouros, placa indicando os monumentos de Sintra, o Palácio da Pena e Fabrício pelas ruínas antigas no caminho para o Castelo dos Mouros

No sentido horário: o caminho para o Castelo dos Mouros, placa indicando os monumentos de Sintra, o Palácio da Pena e Fabrício pelas ruínas antigas no caminho para o Castelo dos Mouros

Há ainda outros palácios famosos em Sintra, que ainda não conhecemos (apesar de eu já ter ido 3 vezes ao local), mas que estão nos planos da próxima viagem. Dentre os vários monumentos, os que tenho mais vontade de conhecer são:

– Palácio Monserrate

Quinta da Regaleira

– Palácio Nacional de Queluz

– Convento dos Capuchos

Claro que se seus planos são de visitar todos os monumentos do local, um dia pode ainda ser muito pouco, já que só o passeio pelas muralhas do Castelo dos Mouros já toma bastante tempo. Para mais informações sobre horários e valores (para quem quer visitar todos os palácios há uma passe com desconto para todas as atrações) acesse o site oficial dos parques de Sintra clicando aqui.

Organize sua viagem com a gente:

🏥 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades – utilize o cupom de desconto exclusivo para leitores do blog! Digite: PROJETO1015 ao final da contratação.

🏢 Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

📱Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

🚘 Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

💵 Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente 😉

45 Comentários

  1. eliane

    Muito bom, Gabriela! Obrigada pelas dicas de Cascais, estou indo pra lá em fevereiro e vou aproveitar bem todas elas! Te sigo no snap e ainda não tinha passado por aqui, rsrs. Adorei!!! Um grande abraço!

  2. ana cristina

    Ola Gabriela, estou indo para Portugal a trabalho em cascais, voce acha melhor eu ficar em Lisboa ou cascais,, pois gostaria de fazer o tour em Fatima, e pensei em ir Santiago e Compostela. E gostaria de ficar no lugar mais proximo e facil para ir a estes lugares.
    Vou ficar 08 dias.

    • Oi, Ana! Tudo bem? Desculpe a super demora em responder a sua mensagem. Estávamos viajando de carro pelo Peru, recebi diversas notificações, mas a internet estava péssima e estou há mais de uma semana tentando colocar em dia todas os comentários.
      Lisboa é uma cidade maior e com mais opções para deslocamento para outras cidades. Você vai a trabalho para Cascais? Porque Cascais é um pouco distante de Lisboa e a depender do horário do seu compromisso, pode ser uma contramão ficar em Lisboa.
      Abraços

  3. Sylvia

    Oi Gabriela!
    Quero ir no final de novembro p Portugal com meu esposo e filho de 2 anos. Em Cascais vc fez os passeios pela cidade a pé e de bicicleta? Ou pegou carro também.
    Como chegou até a boca do inferno? É acessível para criança????
    Obrigada!!!

  4. Michele

    Oi Gabi. Eu e meu marido vamos para Portugal na segunda quinzena de novembro, como chove muito nessa época e é frio, vc acha que dá pra colocar Cascais e Sintra no nosso roteiro ou são passeios que ficaria difícil de fazer por conta do tempo? Obrigada e adorei o blog!! Bjs

  5. Marcia Parucker

    Quero receber mais informações sobe esta cidades, gostei muito do que ví, excelente trabalho.
    Agradeço pelo retorno.

  6. Marina

    Oi, Gabriela! Achei muito úteis as informações desse post.
    Eu e meu marido iremos em breve a Portugal e queremos incluir Sintra e Cascais no nosso roteiro.
    Pensamos em dedicar um dia inteiro a Sintra. Já Cascais, pensamos em conhecê-la em metade de um dia. Você recomendou alugar um carro ou contratar um guia para visitar o Cabo da Roca e Azenhas do Mar. Teria alguma indicação de guia ou empresa? Como posso achar esse serviço?
    Obrigada!

  7. Luciana

    Oi Gabriela, gostei muito da página e suas dicas me serão muito úteis. Conhecerei Sintra e Cascais em abril de 2017. Tenho uma dúvida: você sabe me informar se algum ponto turístico (ou comércio) costuma fechar no feriado do dia 25 de abril? Obrigada!

    • Olá, Luciana! Tudo bem? Não tenho certeza, mas acredito que muita coisa esteja fechada no feriado. Já passei Natal e carnaval em Portugal e muitos lugares estavam fechados.
      Quer uma dica? Se puder, deixe esse dia livre para fazer passeios como o Cabo da Roca, Azenhas do Mar e Boca do Inferno, por exemplo.
      Abraços!

  8. Claudia

    Ola Gabi tudo bem? Adorei os posts mas fiquei com uma duvida. Consigo no mesmo dia fazer Sintra e Cascais? Ou melhor ao contrario? Ou melhor 1 dia para cada. Vou ficar 4 dias em Lisboa e entre Aparecida, tour pela cidade gostaria de fazer esse passeio no mesmo dia. Qual a sua sugestão. Muito obrigada!

    • Olá!! Tudo ótimo 😉
      Você consegue fazer Cascais e Sintra em um único dia, mas o passeio é bem corrido. Se quiser entrar no Palácio da Pena e passear pelo Castelo dos Mouros, vai ficar mais apertado ainda fazer os dois no mesmo dia. Faria um dia para centro de Cascais, Boca do Inferno Cabo da Roca, Azenhas do Mar e outro para os castelos e museu de Sintra. Fica mais tranquilo assim.

  9. Roseana

    Ola!! Quero agradecer por suas dicas. Me fez tomar a decisão de passar mais dias .

  10. Estou em Lisboa e, procurando informações sobre passeios nas proximidades, encontrei seu blog. Obrigada por compartilhar. Boas informações, foi bastante útil.

  11. Maria Renata

    Adorei as dicas e os comentários em geral.
    Irei para Lisboa em fins de setembro/16, gostaria de receber informações sobre passeios guiados.

  12. Gisiane

    Lugar lindo…vc achar que é possível fazer esse passeio com uma criança de 4 anos?
    Estou planejando uma viagem para daqui um tempinho..e achei Portugal lindo….

  13. Nossa só de olhar da vontade de fazer as malas e cair de pau nessa Boca do Inferno, porque só o nome é feio, mas o que que é isso, lindo demaisssss, parabéns pelo post e fotos!

  14. Margareth

    Ola Gabi!!! Gostaria de tirar um duvida agora nao sobre imagração, mas sobre fazer alguns bate volta de carro. Pretendo alugar um carro para ir de Lisboa a Cascais e Sintra, e tambem pra Setubal, ir nas viniculas. Tambem na Espanha, Sevilha a Ronda , e Sevilha a Jerez de la Fronteira. Minha duvida é se o Google Maps offline funciona bem na Europa, visto de alugar carro com GPS encarece bastante. Poderia me ajudar? Obrigada!

    • Olá, Margareth! Tudo bem?
      O Google Maps offline funciona bem na Europa sim. Usamos sempre e funciona como um ótimo GPS.
      A minha dica é dar um zoom na rota que você pretende fazer antes da viagem, pois, depois de algum tempo, as imagens se apagam e você não conseguirá usar o mapa. Ou seja, carregue bem o mapa desejado e ele funcionará offline por aproximadamente um mês.
      Beijos!

  15. Portugal foi a supresa mais linda que tive na minha última viagem a Europa. Adorei sua dica de Caiscais, principalmente a beira da Praia do Tamariz. Adoro beira-mar e senti uma paz muito grande olhando suas fotos.
    O melhor é que dá pra chegar facinho de Lisboa. Voltarei logo, logo para Portugal e vou fazer um bate-volta pra lá, pelo menos. Certeza! Obrigada pelas ótimas dicas! 😉

  16. Ótimo roteiro! Conheci alguns desses lugares em um passeio de um dia saindo de Lisboa, mas faz um tempão já. Me arrependo de ter tido tão pouco tempo pra Sintra! Ah, AMEI o Palácio de Queluz, um dos meus preferidos até hoje!

  17. Só digo uma coisa: UAU, a viagem deve valer a pena só pela vista da Boca do Inferno. <3

  18. Esse post chegou em boa hora, daqui a pouco devo começar o planejamento de uma viagem para Portugal e ah, já quero incluir uma ida a Boca do Inferno (que foto!).

  19. Um achado esse seu post, Gabi! Estou enviando para minha tia que vai para Portugal em Agosto. Obrigada!!

  20. Não é que a Praia do Guincho se parece muito com alguma de Floripa?
    Estive muito rapidinho em Portugal, horas em Lisboa na verdade.
    Quero muito voltar e explorar por lá! Obrigada pelo post! Bj

  21. Elizabeth

    Agradeço pelas informações.Meu marido e eu ainda não sabemos quando iremos,mas quando soubermos,contrataremos algum serviço através do seu blog.Um abraço

Trackbacks for this post

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados * *

Translate »