Berlim para iniciantes: dicas de turismo na capital da Alemanha

Berlim, como qualquer grande cidade da Europa, merece de 3 a 5 dias de visita. Além de toda a sua história, a capital da Alemanha é um lugar com uma excelente estrutura para o turismo. O sistema de transporte público é de fácil acesso e muito eficiente, os pontos turísticos são bem sinalizados, os berlinenses são pessoas altamente educadas e a única dificuldade é entender o idioma. Mas tudo é tão fácil que a barreira linguística é o menor dos problemas.

É uma cidade moderna, que preserva a sua história e atrai turistas do mundo todo, principalmente por causa Guerra Fria, período em que o mundo estava dividido em dois blocos, simbolizado pelo famoso muro de Berlim.

Embora seja mais uma grande capital europeia, Berlim tem as suas peculiaridades e, por isso, daremos 4 dicas essenciais para quem vai visitá-la pela primeira vez.

⚠️O seguro viagem, com cobertura mínima de 30 mil euros, é obrigatório para entrar na Europa.

Seguem as dicas de Berlim para iniciantes:

Dica nº 1: Utilize metrô e/ou sightseeing bus

Para quem pretende ficar na cidade por mais de 2 dias, indico que use os passes turísticos. Nós utilizamos o Berlin Welcome Card e gostamos. O passe de metrô para 2, 3, 4 ou 5 dias permite que o turista utilize o transporte público quantas vezes quiser. Os valores variam de acordo com o número de dias e áreas abrangidas. Por exemplo, se você quiser usar o passe para ir até o Schönefeld Airport ou para passear em Potsdam (cidade vizinha muito interessante), o valor do bilhete terá um acréscimo.

🎟 Adquira agora o The Berlin Pass e tenha acesso  em mais de 45 museus, galerias de arte e edifícios históricos, além de uma excursão no ônibus hop-on-hop-off e viagem gratuita no transporte público em Berlim cobrindo zonas ABC.

É muito importante validar o bilhete de transporte público nas máquinas antes do primeiro embarque. Se a pessoa não fizer isso e o fiscal pedir o ticket, a multa será salgada. Em uma das vezes que eu estava no metrô, um fiscal solicitou os passes e todas as pessoas  à minha volta mostraram os bilhetes validados. Esse fato me chamou muito a atenção porque, para entrar no vagão do metrô, não há catracas. Ou seja, quem quiser “pode” pegar o transporte público sem o bilhete, mas é a boa-fé da população que faz com que sistema de transporte público sem vigilância ostensiva dê certo. Tenho certeza que no Brasil não daria.

Uma opção para quem não tem muito tempo na cidade, ou quer um pouco de conforto, é andar nos ônibus panorâmicos, conhecidos como sightseeing bus. Esses ônibus param nos principais pontos turísticos e o interessante é que o de Berlim usa o sistema hop-on hop-off, ou seja, você pode descer e subir do ônibus quantas vezes quiser durante o dia. Esse, para mim, é o melhor tipo de sightseeing, pois o turista pode conhecer direito as atrações, não ficando limitado a fotografar somente pela janela do veículo.

Sightseeing Bus Berlin

No inverno, os ônibus panorâmicos utilizados são todos fechados na parte de cima

Logo no primeiro embarque, você recebe um mapa contendo o caminho a ser percorrido e os pontos principais, que estão em destaque. Os ônibus são equipados com sistema de som e há guias fazendo explicações, em inglês, sobre todos os lugares importantes que fazem parte do trajeto.

🎟 Clique aqui para comprar o ticket para o ônibus hop-on hop-off em Berlim com antecedência!

Mapa turistico Berlim

O mapa do city tour (dá para perceber que foi muito utilizado!)

Dica nº 2: Evite tirar fotos com cara de felicidade em determinados lugares

A Alemanha tem uma história muito triste por ter sido o palco principal da maior guerra de todos os tempos – a Segunda Guerra Mundial (conhecida pela sigla WWII – World War II). Além disso, após a Segunda Guerra, Berlim foi dividida entre capitalistas e socialistas e, anos mais tarde, durante a Guerra Fria, foi construído o Muro de Berlim, que separou muitas famílias e amigos por mais de 20 anos.

Apesar do passado triste, a cidade preserva muito a sua história – o que é de extrema importância, já que a história da humanidade faz parte do nosso aprendizado, seja ela triste ou feliz.

Um dos pontos turísticos importante da cidade é o Holocaust Mahnmal, que é o Memorial do Holocausto, construído em memória aos judeus mortos na Europa.

No local, há diversos blocos de pedra de variados tamanhos que, segundo o guia do ônibus, são diferentes por representarem cada judeu morto, demonstrando a individualidade de cada um. Já que esse é um lugar para relembrar os que se foram, lógico que não soa simpático tirar foto sorrindo (não que seja proibido, mas acho que não combina com certos locais).

No dia em que visitamos o Memorial havia um turista, brasileiro, fazendo poses com as mãos no estilo hang loose e pulando pelos blocos. Claro que isso não durou muito e a policial reclamou com o sujeito, que era muito sem noção. Não custa nada respeitar a história dos outros, né?

Memorial do Holocausto

Placa contendo o regulamento para os visitantes. Mesmo para quem nasceu muito depois da guerra, como eu, não tem como não ficar tocado.

Outro lugar que lembra os horrores cometidos durante a WWII é a Topografia do Terror – um museu a céu aberto contendo diversas fotografias da época da guerra. O local era, durante o regime nazista, a sede da Gestapo (Polícia Secreta do Estado) e SS (organização paramilitar ligada ao nazismo).

Aprendendo sobre os horrores cometidos pelos nazistas

Aprendendo sobre os horrores cometidos pelos nazistas

Vimos fotografias com cenas fortes de judeus enforcados, outros humilhados em praça pública e cartas da época. Essa é a melhor maneira de entender um pouco mais da história trágica que abalou o mundo, porém é um lugar importante de se visitar. Passamos quase uma hora lendo a respeito dos acontecimentos da guerra.

Acho que vale a pena pela reflexão a respeito do que a humanidade já causou e sofreu.

Claro que todo turista que vai a Berlim, inclusive eu, quer ter de lembrança fotos nos principais pontos turísticos da cidade. Entretanto, devemos ser sensatos e analisar se naquele determinado lugar não pegaria pegaria mal sair na foto de braços abertos com a maior cara de felicidade.

Dica nº 3: Estude um pouco de história

O turismo em Berlim é, em especial, voltado para a história das guerras. A cidade pode ter muito mais a oferecer, mas o turista de primeira viagem quer sentir um pouco do que ele estudou na época da escola. E, em Berlim, isso é plenamente possível!

Por toda a cidade há prédios com marcas de tiros e construções quase que totalmente destruídas, que se mantêm assim justamente para contar a história. Sem falar no famoso Muro de Berlim, que está em várias partes da cidade.

Se você pretende conhecer Berlim, gostando de história ou não, é importante estudar os acontecimentos principais para não desprezar lugares mais importantes.

Saiba um pouquinho sobre alguns pontos turísticos da capital alemã:

– Brandenburger Tor: conhecido como o portão de Brandenburgo, é o símbolo da capital da Alemanha. É uma construção muito antiga e imponente. No seu topo, há estátua de cavalos galopando.

Sabia que antigamente essa estátua estava virada para Berlim Ocidental, mas, numa noite, ela foi invertida para a direção de Berlim Oriental? Essa inversão causou diversas desavenças entre ambos os lados, mas a estátua permanece assim até hoje.

Berlim Brandenburger Tor

Passamos várias vezes pelo Portão de Brandenburgo

À noite o monumento é mais bonito!

À noite o monumento é mais bonito!

O Brandenburger Tor é a entrada monumental para Unter den Linden, a famosa avenida que no passado seguia em direção ao Palácio da Cidade dos reis da Prússia.

É um grande cartão postal de Berlim e sua arquitetura é simplesmente linda! Vale a pena conferir 😉

– Checkpoint Charlie: foi um posto militar entre as duas Alemanhas, oriental e ocidental. O ponto é um grande símbolo da Guerra Fria, representando a separação do leste e oeste.

Apesar de desativado, o posto mantém a estrutura original e uma grande placa informando em que setor a pessoa está (Americano ou Soviético).

Bandeiras e fotos de soldados ornamentam o local, além da placa anunciando que estamos entrando no setor Americano

Bandeiras e fotos de soldados ornamentam o local, além da placa anunciando que estamos entrando no setor Americano

 Reichstag: é a sede do Parlamento Alemão, que pode ser visitado por turistas. É uma construção muito antiga e bonita, que chama a atenção pela sua grandiosidade e pela grande cúpula de vidro.

O prédio sofreu um incêndio na década de 30 e foi praticamente destruído após o bombardeio dos Aliados em 1945. Somente em 1961 o palácio começou a ser reconstruído.

Reichstag Berlim

Há um extenso gramado na frente do Palácio

– Potsdamer Platz: é uma importante praça no centro da cidade. Muito moderna, é um dos símbolos das nova Berlim.

Como o Muro de Berlim passava por essa praça, ainda há vários pedaços dele (alguns com chicletes colados) além de diversas placas contendo informações sobre a construção e demolição do muro.

Potsdamer Platz

Pedaço do muro de Berlim pichado e, ao fundo, uma das modernas Bahnhofs (estações de metrô); vista da Postarem Platz; fotos da época e placa informando o local onde o muro passava

Ainda na Potsdamer Platz há uma espécie de shopping conhecido como Sony Center. O local abriga lojas, inclusive uma grande da Sony, restaurantes, escritórios, cinemas, hotéis e uma minúscula versão da Legoland.
Sony Center Berlim

Tudo é ultramoderno!

Lego Sony Center

Os bonecos de Lego são uma atração à parte!

– Alexanderplatz: é uma praça que tem entre suas atrações o Rotes Rathaus (Câmara Municipal da cidade), Marienkirche (Igreja de Santa Maria de Berlim) e Berliner Fernsehturm (Torre de TV).

O prédio vermelho do Rotes Rathaus

O prédio vermelho do Rotes Rathaus

Estatuas Alexanderplatz

Estátuas na Alexanderplatz – algum sinal do socialismo?

Marienkirche

A Marienkirche vista de seu lado direito; o lindo órgão do seu interior; placa e entrada da igreja

A Torre de TV é um símbolo da República Democrática Alemã

A Torre de TV é um símbolo da República Democrática Alemã

Kaiser Wilhelm Gedächtniskirche: é uma igreja protestante que foi muito danificada nos bombardeios da Segunda Guerra. Bem ao lado da igreja original foi construída a Kaiser Wilhelm Memorial Church, que é uma nova igreja com um design diferente.

Kaiser Wilhelm Gedächtniskirche

As igrejas nova e antiga

A nova igreja é um prédio bem estranho, sem cara de igreja e meio fora de contexto, mas o que mais chamou a minha atenção foi ver a construção antiga bombardeada. Choca!

Dica nº 4: Aproveite a bagagem cultural de Berlim

Visitar Berlim é mergulhar numa aula de história; é aprender a se questionar sobre quão pequeno é o ser humano e quão grande é a sua ganância; é perceber que as feridas de uma guerra nunca se cicatrizam, mas também é descobrir que todo poço tem um fundo e que um dia quem está no fundo do poço pode renascer.

Visitar Berlim é ter acesso à cultura e à modernidade; é conhecer uma terra de gente muito civilizada que sofreu com os horrores das guerras, mas que aparentemente não as escondem.

Visitar Berlim é ver a diferença entre o capitalismo e o socialismo, o antigo e o moderno, a guerra e a paz; é viver a própria história e ainda levar para a casa um pedaço dela.

Postal de Berlim

Meu pedacinho do Muro de Berlim!

*Durante a nossa estadia na cidade, ficamos hospedados no Ibis Berlin Ostbahnhof, um hotel simples e que era próximo a estação de metrô.

Organize sua viagem com a gente:

 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades – utilize o cupom de desconto exclusivo para leitores do blog! Digite: PROJETO1015 ao final da contratação.

Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

Compre ingressos para passeios e atrações turísticas em mais de 20 países – evite filas e ganhe descontos!

Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente

19 Comentários

  1. Ótimo post, ótimas dicas, lindas fotos! Parabéns!

  2. Amei o post. Acredita que nunca fomos à Berlim?
    Agora quero ir de qualquer forma.
    Lindas fotos e otimas dicas.
    Beijos!

  3. manuela dantas

    Oi Gabi estou adorando o site!!! Estou querendo ir em setembro para Alemanha e queria ir em outro pais perto.. vc indica algum roteiro. Bjos

  4. Gabriela Moniz

    Oi, Natália!! Sim, fomos no inverno é foi tranquilo pois estávamos bem preparados 🙂 Não posso negar que adoramos inverno e por isso sempre vamos à Europa nessa época rss
    Beijos e obrigada

  5. Natalia Gastão

    Que post legal!!!!! Adorei!
    Dicas mastigadinhas e super interessantes!
    Uma perguntinha: Vocês foram para Berlim no inverno? Deu para curtir as atrações ao ar livre?
    Beijo grande!

  6. Gabriela Moniz

    Fico feliz toda vez que recebo uma mensagem de alguém dizendo que curtiu o blog!! Obrigada!
    Aproveite bastante que está morando na Europa para conhecer o máximo que puder. Eu adoro esse continente e ainda tenho muito lugares para visitar! (há várias cidades na Alemanha na minha lista)
    Abraços

  7. viagens F.

    Thaís aproveite para visitar a de março a setembro que é quando a temperatura esta mais agradável, a primavera e o verão aqui é muito gostoso com jardins floridos para todo lado, com certeza vc vai gosta!

  8. viagens F.

    Ola Gabriela adorei seu Blog realmente a Alemanha é um País lindo, no momento estou morando em Stuttgart e tenho aproveitado bastante para conhecer outras cidades da Alemanha e da Europa já que fica tudo tão pertinho.

  9. Gabriela Moniz

    Olá Thaís!
    Da Alemanha só conheci Berlim e Potsdam, mas gostei muito do que vi. Realmente é um país de primeiríssimo mundo! Sobre os restos do muro, não me lembro de ter visto nenhum limpinho. Em algumas partes da cidade há pedaços de muros bem coloridos e bonitos, parecendo desenhos artísticos! Em outras, é isso mesmo que você viu nas fotos. Ainda tenho muita vontade de conhecer outras partes do país, fazer a rota romântica e ir a Munique. É um país a ser visitado por pelo menos um mês. 😉

  10. Thaís Towersey

    Oi Gabriela,

    nossa, sou louca para conhecer a Alemanha, mas nunca inclui em minhas viagens por questões de frio… Mas planejo uma visita de 30 dias para conhecer logo o "país inteiro"!

    Todos os pedaços do muro de Berlim que você viu estavam pixados? Fiquei chocada! Não esperava que tivessem aquela imagem.. realmente achei que fossem bem limpinhos e mais respeitados.

    Muito bom o post! Deu pra sentir um pouquinho da cidade! 🙂

  11. Gabriela Moniz

    Quando estudamos antes de visitar um local, aproveitamos muito mais a viagem! Que bom que você gostou! Beijos

  12. Patricia Dantas

    Adorei conhecer um pouco sobre esse Berlim..realmente, viajar para algum lugar, implica antes conhecer um pouco da história do local! Adorei suas dicas! beijos

  13. Gabriela Moniz

    É um povo muito civilizado. Adorei a Alemanha e pretendo voltar! 🙂

  14. Caroline C. C. Niehues

    O metrô é eficiente mesmo, Gabi!
    Também achei impressionante a ausência de catracas, é só validar o ticket e entrar, confiança total na honestidade da população!

  15. Gabriela Moniz

    Seria tão bom se no Brasil houvesse um sistema de metrô eficiente como o da Alemanha.

  16. Que bom que citou a dica de utilizar o Passe de Metro. Economizei muito quando morei na Alemanha, pois comprei um passe para as regiões que mais utilizava e sempre que precisava apenas complementava a passagem. Adorei o Post!!!!

Trackbacks for this post

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados * *

Translate »