Como é viajar para os Estados Unidos pela Avianca

Férias programadas, roteiro em construção e só faltavam as passagens aéreas do Brasil para os EUA. Após muitos dias de pesquisas, resolvemos então comprar as passagens. Não encontramos nenhuma promoção, mas as passagens que estava mais em conta para as datas da nossa viagem eram da Avianca. Nunca havíamos viajado para fora do Brasil pela companhia, então, decidimos conferir como seria viajar para os Estados Unidos pela Avianca, com direito a uma escala de uma noite em Bogotá, capital da Colômbia.

Sabíamos que, com a conexão noturna, não teríamos tempo para passear em Bogotá, mas gostamos dessa parada para poder descansar, afinal, estávamos viajando com um bebê de 5 meses.

Nossa experiência em viajar para os Estados Unidos pela Avianca

Compra das passagens

Essa foi a primeira dificuldade que tivemos. Embora em todas as pesquisas o valor das passagens da Avianca fossem os mais baixos para o trecho São Paulo – Los Angeles, não conseguíamos nem fazer a busca do voo no site da empresa. Pelo que entendi, há o site da Avianca Brasil e outro da Avianca Internacional, esse último não acessível aqui no Brasil.

Achei super estranho não conseguir comprar as passagens pelo site oficial, digo até que é um vacilo da Avianca internacional não ter um site acessível aqui no Brasil. Se tivéssemos encontrado outra passagem com o valor parecido, mas por outra cia, já teríamos desistido de viajar pela Avianca nesse momento.

Mas como ainda não encontramos uma máquina de fazer dinheiro, a questão financeira pesou mais e decidimos comprar as passagens através de uma empresa intermediária.

O nosso bilhete permitia cada passageiro (excluindo o bebê) a despacharem uma mala e a embarcar com uma mala de mão de até 10kg.

Contato com a Avianca antes do voo

Como era a nossa primeira vez fazendo um voo internacional com um bebê, tínhamos muitas dúvidas e por isso tentamos entrar em contato com a companhia via redes sociais para sanarmos essas dúvidas.

Queríamos acessar a nossa reserva antes do voo e até solicitar um berço e contactamos a Avianca pelo twitter. Eles até “responderam” a minha mensagem, pedindo nossas informações pessoas como nome, email, telefone, endereço, etc. Mas, de fato, não responderam nada. Ficaram naquele jogo de pedir os nossos dados sem nunca responder o que tínhamos perguntado de fato.

Não vou mentir que já estava esperando o pior. Para piorar, tinha lido o relato de um blog sobre a experiência voando para os Estados Unidos pela Avianca Internacional e que foi uma decepção.

Nossa experiência viajando para os Estados Unidos pela Avianca

Voo de ida: Guarulhos/Bogotá/Los Angeles

Tivemos que fazer o check in no balcão da companhia aérea, pois era impossível acessar a reserva no site oficial, já que o site da Avianca internacional não abre no Brasil.

Perguntamos se havia berço disponível, mas fomos informados de que os assentos onde poderiam fixar os berços já estavam ocupados.

A aeronave que fez o trajeto de Guarulhos Bogotá era um Airbus A320, com a configuração 2-4-2, ou seja, duas cadeiras de cada lado e 4 assentos no meio. Viajamos na fileira com 4 poltronas e, para a nossa sorte, havia um assento vago do nosso lado.

O Airbus A320

A vantagem foi que pudemos colocar o nosso bebê deitado no assento entre os nossos e assim tivemos alguns momentos de descanso nos braços.

O bebê dormindo no assento do meio

O nosso voo de Guarulhos até Bogotá foi em um  Airbus A320 e que nada se diferenciava de outros voos em classes econômicas que já pegamos em termo de conforto. Havia telas individuais de entretenimento de bordo, com vários filmes, séries, desenhos, jogos e músicas.

Tela de entretenimento de bordo

Algumas horas país a decolagem, foi servido um jantar, que estava bem no padrão de classe econômica, com um prato quente, uma salda, pão e uma bebida.

Carne com arroz e salada

O voo ocorreu sem problemas e chegamos a Bogotá durante a noite para uma conexão até o dia seguinte.

Como nós que optamos por essa conexão maior, justamente para poder descansar, arcamos com os custos de hospedagem e alimentação na Colômbia. No final, foi muito bom poder dar uma quebrada na viagem, pois passeamos um pouco na cidade e tivemos uma boa noite de sono para recarregas as energias para o voo do dia seguinte.

No dia seguinte, embarcamos no Airbus A330-200 com destino a Los Angeles. A aeronave não se diferenciava da que nos levou até a Colômbia e o voo foi tranquilo.

Algum tempo após a decolagem foi servido um almoço, com uma salada, prato quente, pão, bebida e sobremesa.

Opção 1: Carne com batata e brócolis

Opção 2: Lasanha

Como também não tinham berço disponível, passamos a viagem inteira com o pequeno no colo, mas posso dizer que foi bem tranquilo, já que ele dormiu a maior parte do voo.

Chegada em Los Angeles

Voo de volta: Los Angeles/Bogotá/Guarulhos

A nossa volta para o Brasil foi mais tranquila e mais tumultuada que a ida. Mais tumultuada porque a Avianca mudou a nossa conexão que seria de 1 hora em Bogotá, para 8 horas, isso sem nos fornecer alimentação ou acomodação. Não seria lá um grande problema se estivéssemos sozinhos, mas com uma criança de colo não foi das melhores experiências.

O lado bom foi que nos colocaram em um assento onde era possível fixar um berço e a nossa experiência de voo foi completamente diferente da ida, pois pudemos descansar os braços enquanto o nosso pequeno viajante dormia no bercinho.

Nossos assentos no voo de volta para o Brasil

O berço que salva os braços dos pais!

Os comissários deram as instruções de uso do berço, que só pode ser utilizado com a criança dormindo e deve ser fechado corretamente. Eles informaram também que  bebê não pode ficar no berço durante pousos, decolagens e turbulências. Além disso, há um limite de tamanho e peso do bebê, que no caso da Avianca, era de 11kg.

Foram servidas as refeições tanto no voo de Los Angeles a Bogotá quanto no de Bogotá até Guarulhos.

Jantar servido na volta para o Brasil

O que achamos da Avianca internacional?

Fora a mudança de conexão e a dificuldade de comunicação com a Avianca internacional, a viagem ocorreu sem problemas. Não notamos muita diferença entre os voos da Avianca internacional e das outras companhias aéreas no quesito “conforto” de classe econômica e experiência em voo. Não dá para se esperar muita coisa quando viajamos na classe econômica, né?

De qualquer forma, tivemos experiências bem diferentes no atendimento dos comissários colombianos e dos brasileiros. Enquanto no voo de ida os comissários colombianos eram mais fechados, no voo da volta tivemos a sorte de sermos atendidos por comissários brasileiros que foram super atenciosos com a gente.

Leia também:

Organize sua viagem com a gente:

 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades – utilize o cupom de desconto exclusivo para leitores do blog! Digite: PROJETO1015 ao final da contratação.

Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

Compre ingressos para passeios e atrações turísticas em diversos países – evite filas!

Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente

2 Comentários

  1. Ana Silva

    Viajei pela Avianca em 2008 para Cartagena com conexão em Bogotá. Foi ótimo! Em 2018, viajei para Nova York e também não tive problemas.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados * *