Versalhes: dicas de como chegar e fotos do palácio e jardins

Versalhes: dicas de como chegar e fotos do palácio e jardins

Versalhes fica nos arredores de Paris e conhecer o local é um passeio quase que obrigatório para aqueles que estão visitando a capital francesa.  Se ir a Versalhes está nos seus planos, separe um dia inteiro para o passeio. A

viagem de trem entre Paris e Versalhes dura mais ou menos 20 minutos e, chegando à estação final, ainda é necessário andar uns 10 minutos até o palácio.

O passeio dentro do palácio principal dura mais de uma hora, fora os jardins, o outro conjunto de castelos e jardins do Domínio de Maria Antonieta, filas…. E lá se vai um dia inteirinho!

⚠️O seguro viagem, com cobertura mínima de 30 mil euros, é obrigatório para entrar na Europa.

#Como chegar a Versalhes

Estive duas vezes em Versalhes e em ambas cheguei à cidade de trem partindo de Paris. É fácil e rápido, bastando comprar o bilhete do trem, conhecido como RER, em qualquer estação de metrô da cidade. Como Versalhes fica na zona 5, ou seja, fora de Paris, o valor da passagem é mais alto que os bilhetes para circular dentro de Paris (zonas 1 a 3).

Na época da nossa viagem, o bilhete para Versalhes custava 4,20€ por trecho, mas havia a opção de comprar ida e volta, com o valor reduzido para 6,70€. Caso você compre o passe de metrô chamado Paris Visite, veja se vale a pena pagar pela tarifa que inclui o subúrbio de Paris e aeroportos. Acredito que se você for usar o transporte público incluindo os aeroportos, Versalhes e Disneyland, seria uma boa opção comprar o Paris Visite mais caro, que inclui as zonas 1 a 5. Veja aqui como funciona o Paris Visite.

Para explicar melhor o meu trajeto até à cidade, marquei no mapa as estações inicial e final:

Mapa Metro Paris Versalhes

Observe as setas

Pegamos o trem em Paris na estação Champ de Mars Tour Eiffel (número 1) que é a linha amarela de letra C. Só para esclarecer um pouco, as linhas de metrô são indicadas por números e as de trens por letras. A linha para Versalhes é a C na direção Versailles-Château (número 2).

Ainda na estação em Paris você deve observar duas coisas:

1- Se você está do lado certo da plataforma. Os trens aparecem na tela, mas é bom se certificar com funcionários da estação se o lado em que você está é o correto. Quando o trem estiver chegando, aparecerá escrito na frente o destino.

2- Já no lado correto, dê preferência a ficar em uma parte mais central da plataforma, pois alguns trens têm poucos vagões e quem fica no início da plataforma tem que sair correndo para conseguir entrar no trem a tempo. Você saberá se o trem tem poucos vagões pela tela que anuncia os que chegam e seus destinos.

🎟 Compre agora a sua entrada para o Palácio de Versalhes – evite filas ganhe descontos! 

# O palácio e seus jardins

Versalhes é uma cidade voltada para o famoso Palácio ou Castelo de Versalhes, residência da antiga realeza francesa, dentre os mais conhecidos o casal Maria Antonieta e Luís XVI.

Após passar pelo portão de honra você verá o portão dourado da foto abaixo (isso se não estiver lotado de turistas na frente).

Um dos portões de entrada do Palácio

Um dos portões de entrada do Palácio

Só entre em uma fila como essa depois de comprar o ingresso no prédio ao lado esquerdo

Só entre em uma fila como essa depois de comprar o ingresso no prédio ao lado esquerdo ou se tiver comprado antecipadamente

Mas ainda não é aí que você vai entrar. A entrada para visitar o palácio fica ao lado esquerdo do portão dourado e antes de entrar na fila você tem que comprar o ingresso no prédio que fica também do lado esquerdo.

No local de compra de ingresso há banheiros e balcões com informações sobre o palácio, onde você pode pedir o mapa do local (inclusive em português). Depois que pegar o mapa, dirija-se ao caixa para comprar a entrada para o Palácio, e a entrada para o Castelo de Trianon e Domínio de Maria Antonieta. Ou seja, se você quiser conhecer todos os castelos do “complexo” pagará um valor maior.

Um boa notícia é que não se paga para visitar os jardins de Versalhes (mas acho que se você já chegou até lá, vale a pena pagar para conhecer o Palácio). De qualquer forma, se o turista tem o orçamento muito apertado, pelo menos pode passear pelos jardins!

Após comprar ingressos e, se for o caso, entrar na fila para a entrada principal, terá um esquema de segurança para entrar no palácio, com raio X para bolsas e mochilas e detector de metal para os visitantes. Alguns objetos não são permitidos, mas há guarda volumes gratuito.

Que o palácio é lindo, todo mundo já deve imaginar. Então veja como ele é por dentro!

A capela que fica dentro do Palácio de Versalhes

A capela que fica dentro do Palácio de Versalhes

Pinturas nas paredes do Palácio

Detalhes dentro do Palácio – viram o tamanho do quadro?

O quarto do rei

O quarto do rei

Salao dos Espelhos Palacio de Versalhes

Salão dos espelhos. O mais esperado pelos turistas!

Versalhes Salao dos Espelhos

Estava um pouco cheio!

É possível também fazer a visita guiada, com o guia de áudio que explica cada detalhe do palácio. Eu não usei o audio guide, mas acredito que seja proveitoso para quem pode conhecer o local em mais dias, assim é possível passar um dia inteiro dentro do castelo e outro nos jardins.

O guia de áudio é de muita utilidade também para os amantes e estudantes de história, mas não acredito que o passeio seja menos interessante sem o áudio, mesmo porque podemos coletar muitas informações na internet antes de fazer qualquer viagem. Fazer o passeio com ou sem o áudio fica a critério de cada um.

Busto Luis XIV Palacio de Versalhes

O busto de Louis XIV no quarto do rei

O quarto da rainha

O quarto da rainha

A cama da rainha

A cama da rainha

Biblioteca do Palácio

Essa é uma parte da biblioteca 

Uma espaço aberto dentro do palácio. Simplesmente lindo!

Uma espaço aberto dentro do palácio. Simplesmente lindo!

A visita é feita basicamente em uma direção que, ao final, levará aos jardins. Se você sair do prédio em direção aos jardins não poderá mais voltar. Caso você deixe algum pertence no guarda volume, pode pegá-lo na entrada principal mesmo depois de ter saído do palácio.Essa área é muito maior que a do palácio e é nesse momento que é preciso muita disposição! Logo na entrada dos jardins, há wifi, que funciona direitinho. Até consegui publicar foto nas redes sociais usando o wifi no meu celular.

Vista dos jardins a partir do palácio. Esse local é conhecido como "O Grande Canal"

Vista dos jardins a partir do palácio – esse local é conhecido como “O Grande Canal”

Palacio de Versalhes visto dos jardins

Vista do palácio a partir dos jardins

A fonte de Apollo

A fonte de Apollo

Na minha opinião, o passeio pelos jardins é para ser feito sem pressa, caminhando por onde bem quiser e sem uma direção certa. São vários lagos, fontes e a imensa área verde para apreciar, e por isso a correria não combina com o passeio.

O lado negativo de ter visitado o local no inverno é que é a época que geralmente se fazem reformas em várias atrações por toda a Europa e não foi diferente nos jardins. Além disso, as fontes também passam por manutenção e ficam desligadas.

Foto publicada usando o Wifi do local

Foto publicada usando o Wifi do local

Fico imaginando esse lugar na primavera!!!

Fico imaginando esse lugar na primavera!!!

Versalhes no inverno

Apesar da paisagem invernal, o passeio não deixa de ser muito interessante!

Só não tivemos tempo para conhecer o domínio de Maria Antonieta e, por isso, deixamos para a próxima ida a Versalhes, afinal sempre há uma terceira vez (quarta, quinta, sexta, etc..)!!

O palácio, domínio de Maria Antonieta e jardins estão abertos nos seguintes dias e horários:

1 de abril a 31 de outubro

Palácio: terça a domingo das 09:00 às 18:30

Trianon e domínio de Maria Antonieta: terça a sexta das 12:00 às 18:30

Jardins: todos os dias das 08:00 às 20:30

1 de novembro a 31 de março

Palácio: terça a domingo das 09:00 às 17:30

Trianon e domínio de Maria Antonieta: terça a sexta das 12:00 às 17:30

Jardins: todos os dias das 08:00 às 18:00

O palácio e o domínio de Maria Antonieta não abrem as segundas-feiras e a entrada é gratuita no primeiro domingo de cada mês, entre os meses de novembro a março.

Leia mais:

Organize sua viagem com a gente:

 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades – utilize o cupom de desconto exclusivo para leitores do blog! Digite: PROJETO1015 ao final da contratação.

Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

Compre ingressos para passeios e atrações turísticas em diversos países – evite filas!

Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente

Ama animais, viagens e gastronomia, sempre tentando conciliar suas três paixões. Andou por quase 60 países e está sempre programando a próxima viagem. O destino? Depende das promoções de passagens aéreas!

13 Comentários

  1. Dani, Paris nunca é demais!
    Estive 4 vezes na cidade e cada vez eu me apaixono mais!!! Você deve me entender, né?
    bjs

  2. Ja estou com vontade de voltar a Paris Gabi! A primeira vez que fui acho que fiquei tão emocionada que eu nem acreditava que estava lá, agora na segunda vez ja consegui aproveitar mais a cidade mas ficou um gostinho de quero mais…rs

  3. Muito lindo, Gabi.
    Essa sala dos lustres é a minha preferida. Você acredita que meu marido já foi à Paris mais de uma vez e nunca foi lá?
    Vou ter que fazer o sacrifício de voltar com ele né..rsrs

    Beijão