Passar uma tarde em Amsterdã: turismo na capital da Holanda

Quando resolvemos conhecer Amsterdã, não nos programamos direito e acabamos tendo somente um dia para conhecer a cidade. O que não estávamos prevendo era o atraso no voo, o que fez com que passássemos menos horas na capital holandesa. Na hora em que o avião aterrissou começamos a cantar: “Passar uma tarde em Amsterdã”, parafraseando a famosa música de Vinícius de Moraes “Passar uma tarde em Itapuã”.

Bem, para os que não conhecem as cidades citadas, preciso avisar que Amsterdã não tem nada a ver com Itapuã – nadica de nada. Mas, como não tínhamos piada para contar, não poderíamos perder a música, né?

Mesmo com pouco tempo é possível conhecer muita coisa em Amsterdã – basta estar com roupas confortáveis e ter muita disposição!

A cidade é linda, com a sua paisagem que mistura arquitetura holandesa e os canais, que dão todo o charme e romantismo a Amsterdã.

Amsterda Holanda

Os canais e a arquitetura bonita fazem de Amsterdã o que é: uma cidade adorada pela maioria dos turistas!

A capital da Holanda é conhecida mundialmente pela liberdade sexual e a liberação de alguns tipos de drogas em determinados estabelecimentos. Para os brasileiros, com certeza que isso também se torna uma atração à parte, mas não pense que o fora do convencional estraga o passeio não.

Caso não seja do seu agrado ver coisas que se relacionem a esses temas, você terá a oportunidade de andar por uma cidade incrível, cheia de museus e muitas atrações para visitar! Veja lá em cima todos os ingressos para museus e atrações turísticas da cidade e comece a organizar o seu roteiro!

Vamos ver os pontos turísticos por onde passamos em apenas uma tarde?

#Dam Square

Essa praça está situada no centro histórico da cidade e é um local onde ficam prédios importantes de Amsterdã, tais como o Palácio Real e a  Nieuwe Kerk.

Além de ter contato com a arquitetura holandesa, é um bom lugar para passear, alimentar pombos, ver artistas de ruas, além de ser o endereço do famoso Museu de Cera Madame Tussauds.

Dam Square (Royal Palace e Nieuwe Kerk)

Palácio Real e Nieuwe Kerk

Dam Square

Algumas atrações da Dam Square

Na Dam Square, há ainda o Monumento Nacional (foto acima), uma coluna bem alta que foi erguida em 4 de maio de 1956, em memória aos mortos durante a Segunda Guerra Mundial.

#Oude Kerk 

É uma igreja que leva o nome de Igreja Velha por ter mais de 800 anos, sendo o prédio mais antigo da cidade. Construída onde era um cemitério, o local abriga milhares de tumbas de holandeses, dentre eles a esposa de Rembrandt, famoso pintor e um dos maiores artistas europeus, sendo o mais importante da história holandesa.

Oude Kerk Amsterdam

Conseguimos uma foto da Oude Kerk com as bicicletas, tão populares em Amsterdã

Vale a pena passar por essa igreja, nem que seja para vê-la do lado de fora, pois a sua arquitetura já é uma grande atração!

#Casa de Anne Frank

Durante a Segunda Guerra Mundial, Anne Frank, na época com 13 anos, ficou escondida junto com sua família e outros judeus em sua casa. Na época da ocupação nazista, a menina relatava sua vida no esconderijo junto com essas pessoas.

Em 1944, a Gestapo encontrou os ocupantes da casa e mandou todos para campos de concentração, onde ela veio a falecer no ano seguinte, aos 16 anos. O pai de Anne, Otto, foi o único sobrevivente do campo de concentração e decidiu publicar o diário de sua filha.

Casa de Anne Frank

Na frente da Casa de Anne Frank

Em 1960, a casa onde a família viveu escondida virou museu em memória da garota. É possível percorrer a casa, ter acesso a trechos do diário e conhecer mais uma história trágica marcada pela guerra. Foi o passeio que mais gostei de fazer, apesar da história da garota ser bem triste.

Endereço: Prinsengracht 263-267 (20 minutos da Central Station).

Horários:
1 de novembro a 31 de março: diariamente: 09:00 – 19:00 e sábados: 09:00 – 21:00
1 de abril a 31 de outubro: diariamente: 09:00 – 21:00 e sábados: 09:00 – 22:00
Julho e agosto: aberto todos os dias até as 22:00

#Sexmuseum

Esse museu, um tanto inusitado, tem uma extensa coleção de fotos, pinturas e objetos eróticos, contando a história e a evolução do sexo desde as primeiras civilizações.

Além de fotografias de pessoas em cenas eróticas, há também diversos acessórios que já foram utilizados em práticas sexuais, além de objetos usados em práticas sadomasoquistas.

Nós fomos!

Nós fomos!

É preciso ter a cabeça aberta para visitar o local, pois você verá muita coisa diferente. Fui com meu marido e curti a museu, mas confesso que não iria com minha avó rss

Endereço: Damrak 18.
Horário: diariamente 09:30 – 23:30
Entrada permitida somente para maiores de 16 anos

#Batata frita do Manneken Pis

Há várias lojinhas vendendo essas batatas fritas pela cidade. As batatas vêm em porções generosas, podendo adicionar ketchup e maionese por cima. Por serem cortadas em pedaços maiores, as batatas são mais gostosas que as batatinhas fritas que estamos acostumados.

Engraçado que o nome do local é de uma famosa estátua belga, que é a grande atração de Bruxelas, na Bélgica, um país que se orgulha muito de suas batatas fritas. Será que colocaram esse nome por provocação?

Damrak Manneken Pis

Olhe a cara da felicidade!!! E não que as batatas estavam deliciosas?!?

É uma opção diferente e econômica de lanche que, apesar de não muito saudável, tem uma porção suficiente para deixar uma pessoa satisfeita.

O local está situado na mesma rua do Sexmuseum, a Damrak.

#Red Light District 

O distrito da luz vermelha, um dos pontos turísticos da capital holandesa, é um bairro conhecido pela prática da prostituição.

No local há diversas casas de show de sexo ao vivo, clubes de striptease, sexshops e várias casas de prostituição. Há uma rua onde existem várias janelas de vidros nas quais as prostitutas ficam à espera dos clientes. Quando o cliente “fecha o negócio”, uma cortina cobre o janelão de vidro para garantir a privacidade das pessoas que estão ali. Não é permitido fotografar a área onde ficam as prostitutas.

Red Light District Amsterdam

Imagens do Red Light District

Apesar de ser um ponto turístico um tanto diferente, recomendamos a passagem por esse bairro, pois você verá muitas casas bonitas e canais.

#Excentricidades 

Amsterdã é um lugar um pouco excêntrico porque certos atos que são condenados ao redor do mundo lá são livremente praticados, sendo até uma atração turística à parte.

Até no Brasil, país liberal onde o existe um culto ao corpo, sexo ainda é um assunto que não é discutido em todos os locais. Na terra do carnaval, os sexshops ficam sempre mais escondidos, a prostituição é vista com muita reprovação e o homossexualismo ainda não é abertamente aceito.

Passeando em Amsterdam, a impressão que tive foi de que o país é muito liberal em relação a esses temas e as pessoas que vivem lá parecem encarar tudo isso com muita naturalidade. É como se estivéssemos em uma cidade onde é permitido vender o corpo sem a reprovação dos outros e as pessoas não têm medo de assumir suas opções sexuais.

Objetos com conotação sexual estão presentes em todas as lojas de souvenirs. Encontrei alguns um pouco diferentes, tais como forma para fritar ovo e massa de sopa em formatos de genitália e ursos de pelúcia também voltados para o tema.

Droga, especialmente a maconha, também é um tema que parece não ser tabu no local. Não sei quais são as regras para o uso de drogas, nem quais delas são permitidas, mas em vários lugares encontrei muitos produtos feitos da erva, tais como chás, balas, pirulitos e biscoitos.

Coisas diferentes em Amsterdam

Do lado esquerdo, o monumento que homenageia as prostitutas e do lado direito produtos feitos de maconha e uma placa um tanto inusitada!

Drogas e sexo fazem de Amsterdã um lugar diferente e atrativo. Claro que a cidade é linda e há muitas coisas para se ver além disso, mas esses dois temas me chamaram a atenção justamente por ter percebido que assuntos tão reprimidos no meu país parecem normais na Holanda, país seguro e desenvolvido.

Apesar de ter passado pouco tempo na cidade, acredito que eu tenha tido uma das experiências mais diferentes da minha vida somente pelo fato de ter visto coisas que para mim pareciam tão excêntricas, serem encaradas com total normalidade.

Essa é a história sobre a minha tarde em Amsterdã, sem praia e calor, mas com lembranças de uma experiência diferente que felizmente posso compartilhar aqui!

*Ficamos hospedados no hotel Ibis Amsterdam City West, que não é no centro, mas tem uma estação de ônibus bem na sua frente.

Clique aqui para comprar ingressos para atrações turísticas em Amsterdã – evite filas e ganhe descontos!

Organize sua viagem com a gente:

 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades – utilize o cupom de desconto exclusivo para leitores do blog! Digite: PROJETO1015 ao final da contratação.

Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

Compre ingressos para passeios e atrações turísticas em mais de 20 países – evite filas e ganhe descontos!

Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente

22 Comentários

  1. cátia mônica dos santos

    Muito bacana o blog,parabéns…estou indo agora em julio e gostaria de saber sobre a imigração,é tranquila?

  2. Melissa

    Olá Gabriela, primeiramente parabens pelo blog…. estou adorando ler sobre suas experiências.
    Estou indo para Amsterdã em Outubro e queria saber mais sobre o hotel que vc ficou. Você se espedaria lá novamente? Bjs

    • Olá, Melissa. Sim, ficaria lá novamente, já que é hotel de rede e sem surpresas.
      Achei o hotel direitinho e sem frescura. Você conhece os hotéis Ibis?
      Apesar de não ser muito central, tinha uma ponto de ônibus bem na frente e foi super fácil chegar do aeroporto até lá e ir até o centro.
      Beijos

      • Laura

        Olá! Viajarei em julho com a minha mãe para Amsterdam e ficaremos nesse mesmo hotel que vc ficou! Vc poderia me passar mais informaçoes sobre o transporte do aeroporto até o hotel e do hotel pra outros lugares? Obrigada.

        • Olá, Laura! Tudo bem?
          Do aeroporto ao centro de Amsterdã, fomos de trem e saltamos em Transformatorweg.
          Fomos de ônibus para o centro da cidade, pois há um ponto na frente do hotel.
          Beijos

          • Laura

            Você quis dizer “do aeroporto ao hotel” quando pegaram trem e saltaram em Transformatorweg, certo? Então há um trem direto para o hotel e não são necessárias “conexões”? Após saltarem do trem, seguiram andando para o hotel?
            Ah, sim, li a respeito desse ponto de ônibus em frente ao hotel.
            Outro assunto que gostaria de perguntar: vcs tomaram café da manhã no hotel? Se não, onde comeram? Há “padarias” ou restaurantes na região do hotel?

            Obrigada pela resposta, Gabriela!

          • Olá, Laura! Fomos de trem do aeroporto ao centro de Amsterdã, mas não me recordo qual foi a estação que saltamos. Lembro que dessa estação nós andamos um pouco até o hotel. Não tomamos café no hotel, porque viajamos muito cedo no dia seguinte. Não lembro de ter visto lugares para café da manhã por perto, pois seguimos para o centro.
            Desculpa não poder te ajudar 🙁
            Beijos

  3. Eliomara

    Desculpe-me Gabriela Carol é sua mãe minha amiga.

  4. Eliomara

    Olá Carol, acompanho suas pastagens .
    Com certeza Brugges é um lugar encantador com os seus belos canais
    e chocolates deliciosos. Amsterdã um encanto pretendemos voltar
    lá. Estivemos agora em setembro.

  5. Gabriela Moniz

    Michele,
    na minha opinião, não tem época ruim para visitar Amsterdã! Em outubro é outono e começa a fazer frio. Estive lá no inverno e mesmo assim me apaixonei 😉

  6. Michele Melo

    Pretendo ir para amsterdã em outubro de 2015…é boa época?

  7. Gabriela Moniz

    A Casa de Anne Frank é interessante (fico com pena só de pensar nela – tadinha). Pretendo voltar a Amasterdã com calma para ir aos lugares que não fui. Sempre dá para voltar, né?
    Bjo

  8. Thaís Towersey

    Amsterdã é muito lindo! Um dos meus maiores arrependimentos foi não ter ido na Casa de Anne Frank.. e não foi por falta de tempo 🙁

  9. Gabriela Moniz

    Valeu, Dudu!! Gostou de Amsterdã??
    bjo

  10. Dudu Afora

    Que bacana o Post!!! Tô com planos de conhecer a Holanda esse ano e gostei das dicas. Abçs…

  11. Gabriela Moniz

    * as atrações estã muito cheias no verão

  12. Gabriela Moniz

    Fernanda, acho que terei que voltar a Amsterdã para aproveitar mais a cidade! Pelo menos eu consegui conhecer muitos lugares para uma tarde =))

  13. Ai que pena que o avião atrasou! A casa da Anne Frank é sem dúvidas o + imperdível da cidade! Super emocionante! Fiquei 5 dias por lá e deu pra conhecer bem a cidade e ainda fazer um bate-volta (Delft é linda!). "Perdi" algum tempo pq estava lá bem na época da final da Copa 2010 (Espanha 1×0 Holanda, pra quem não lembra) e foi aquela bagunça rs! Mas ainda teriam mais alguns bate-voltas interessantes pra fazer… Meus posts de Amsterdã estão aqui: http://taindopraonde.blogspot.com.br/search/label/Amsterd%C3%A3.

  14. Gabriela Moniz

    É uma boa época para viajar pela Europa, já que as atrações turísticas não estão tão cheias quanto no inverno. Estou indo p/ essas bandas mês que vem, só não sei se passarei o ano novo em Paris ou Estrasburgo. Boa viagem =)

  15. Estamos indo em dez/jan, vamos passar 3 noites, uma delas o ano novo. Ótimas dicas, vamos aproveitá-las.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados * *

Translate »