O que fazer em Edimburgo

O que fazer em Edimburgo: roteiro de dois dias na capital da Escócia

Capital da Escócia e segunda maior cidade do país, Edimburgo é uma cidade que fascina, seja pela sua arquitetura medieval, pelas suas ruas de paralelepípedos ou pela sua atmosfera animada que se estende, inclusive, durante o inverno.

Ponto central do Iluminismo Escocês entre os séculos XVIII e XIX, Edimburgo é uma cidade que respira história por ter sido um dos centros intelectuais mais relevantes, não só durante o Iluminismo, mas também durante a Revolução Industrial.

Bem vindo à Escócia

Terra do uísque, dos kilts (aquela espécie de saia vestida por homens) e da gaita de foles, a Escócia, que já foi uma potência intelectual, industrial e comercial, é um dos países do Reino Unido, junto com a Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales.

Também é lar de inventores e engenheiros que desempenharam papéis vitais em muitas inovações científicas e tecnológicas mais importantes do mundo, como Alexander Graham Bell, conhecido por ter inventado o telefone – embora haja controvérsias – e James Watt, responsável por introduzir o motor a vapor, que contribuiu substancialmente para a Revolução Industrial. 

O país, que tem como idiomas oficiais o inglês e o gaélico escocês, tem como figuras centrais do seu governo a rainha Elizabeth II, a Primeira-Ministra do Reino Unido e a Primeira-Ministra da Escócia. Embora muitos escoceses apoiem a sua independência do Reino Unido, houve um referendo em 2014 que rejeitou tal separação.

Típico escocês

Artista vestindo roupa típica escocesa e tocando a gaita de foles

A moeda do país é a libra esterlina (GBP), o famoso pound, que é a mesma utilizada na Inglaterra. Porém, quando estivemos no país, descobrimos que nem todas as notas emitidas na Escócia são aceitas na Inglaterra. Estranho, hein? Pelo menos foi o que a senhora que nos atendeu no banco nos disse enquanto trocávamos algumas notas de euro por pounds. Assim sendo, se estiver na Escócia e de lá for para a Inglaterra, certifique-se sobre esse assunto antes de sair de um país para o outro cheio de notas nas mãos.

Assim como na Inglaterra, na Escócia, as tomadas são do tipo G, que são três retângulos que formam o desenho de um triângulo, ou seja, impossível carregarmos nossos eletrônicos comprados no Brasil sem que tenhamos um adaptador.

O que fazer em Edimburgo?

Edimburgo é uma cidade belíssima, de grande significado histórico, e um dos principais centros culturais da Europa, sendo considerada a segunda maior cidade do país, ficando atrás apenas de Glasgow.

Passamos apenas dois dias na cidade – bem na semana do Natal – e percebemos que, mesmo no clima frio do inverno, as ruas estava sempre lotadas. Animação de dia e de noite!

⚠Atenção: não foi fácil fazer câmbio na cidade. Tivemos dificuldade em encontrar uma casa de câmbio para poder trocar os nossos euros por pounds. Encontramos uma casa de câmbio nos correios, que fica dentro da estação Edinburgh Waverley, e depois vimos outra casa de câmbio no Royal Mile Market (atualmente fechado por tempo indeterminado).

Segue um mapinha com as principais atrações turísticas marcadas para facilitar na organização de um roteiro de viagem à cidade.

Se Edimburgo está nos planos da sua próxima viagem, veja abaixo alguns dos locais mais turísticos da cidade que podem ser visitados em um, dois ou três dias, a depender do seu ritmo.

#Princes Street

Uma das mais importantes vias de comunicação do centro da capital, a Princes Street é a principal rua comercial de Edimburgo, com lojas alinhadas praticamente de um lado da rua, permitindo vistas panorâmicas da Cidade Velha – Old Town – e do Castelo de Edimburgo.

Nesta rua, encontraremos lojas de grandes marcas internacionalmente conhecidas, como a Zara, a Primark e a Apple Store, além de livraria, cafeteria, farmácia, banco e mercado. Foi basicamente por lá que fizemos nossas refeições durante os dois dias que passamos na cidade.

Caso a sua visita a Edimburgo seja no final do ano, faça como a gente: aproveite para se deliciar na feirinha de Natal – Christmas Market – da Princes Street Garden. Além de encontrarmos vários artigos natalinos, pudemos experimentar várias comidinhas diferentes nesse mercado de Natal.

Caso decida comprar bebida alcóolica no local, saiba que é proibido sair da área do Christmas Market com a bebida, que deve ser inteiramente consumida dentro dos limites do mercado.

 

Princes Street Garden

Christmas Market da Princes Street Garden

#Calton Hill

A Calton Hill é uma colina que fica na parte leste da Princes Street e é considerada Patrimônio Mundial da Unesco. De cima do morro, está localizada o National Monument of Scotland (uma acrópole que não foi terminada), the Nelson Monument, o Dulgald Stewart MonumentThe Old Royal High SchoolThe Political Martyrs Monument, e o The City Observatory.

É um local de onde se tem uma vista da cidade antiga e da cidade nova de Edimburgo e onde muitos locais costumam fazer piqueniques nas estações mais quentes do ano.

#Royal Mile

A Royal Mile é a principal rua do centro histórico de Edimburgo, ligando o Castelo de Edimburgo (Edinburgh Castle – situado no alto de uma rocha vulcânica) ao Palácio de Holyrood – The Palace of Holyroodhouse, a residência oficial da monarquia britânica na Escócia.

Junto com a Princes Street, está entre as ruas mais movimentadas da capital e, sem dúvida, é um ponto de passagem obrigatório para todos os turistas que visitam a cidade.

Royal Mile

Passeando pela Royal Mile com meu barrigão de 7 meses

É o local ideal para admirar a arquitetura do centro histórico e ótimo para encontrar lojinhas de souvenirs.

Caso queira ter uma experiência tipicamente escocesa, se aventure no The Scotch Whisky Experience, onde aprenderá sobre o processamento do uísque e poderá experimentar essa bebida tipicamente escocesa.

Deixei esse tour para a minha próxima ida a Edimburgo, pois não poderia me arriscar em consumir bebida alcoólica no auge do meu sétimo mês de gestação. 😉

#St. Gile’s Cathedral

Fundada aproximadamente em 1124, a Catedral de Santo Egídio, também conhecida como High Kirk of Edinburgh, é a igreja mais importante da capital, com uma história que vem desde a Idade Média, passando pelo período da Reforma Protestante (quando altares e estátuas da igreja foram removidas), sendo um grande atrativo religioso e turístico na atualidade.

A igreja é linda por fora e impressionante por dentro (fotos eram proibidas no seu interior). Vale a pena entrar para observar detalhes do teto, colunas e os lindos vitrais.

#Edinburgh Castle

Situado no topo de um rochedo, o Castelo de Edimburgo é a atração turística mais importante da Escócia. A antiga fortaleza tem como único acesso a entrada através das Castle Hill, um dos pontos finais da Royal Mile.

O local é imenso e, por isso, é necessário separar bastante tempo para a visitação (recomendamos que programe de uma hora e meia a duas horas). Se a sua visita for perto das 13:00, aproveite para ver o One o’clock Gun, o disparo do canhão que acontece todos os dias nesse horário (com exceção de domingos e do dia do Natal).

Dentre os pontos mais interessantes do castelo, estão a Capela de Santa Margarida, as Joias da Coroa, o Grande Hall, o Mons Meg (um canhão medieval) e as prisões de guerra (essa última parte foi a que mais gostei).

Castelo de Edimburgo

No sentido horário: a entrada do castelo, a vista de cidade de lá de dentro, a apresentação no Grande Hall e as prisões de guerra 

Do alto do castelo, temos uma vista bem bacana da cidade e o legal é que podemos andar pelas muralhas e apreciar diferentes panoramas.

#Museu Nacional da Escócia – National Museum of Scotland

O Museu Nacional da Escócia abriga uma vasta coleção de achados arqueológicos escoceses, objetos medievais e artefatos de todo o mundo, abarcando a geologia, a arqueologia, a ciência, a tecnologia, a história natural e as culturas do mundo.

As galerias do edifício apresentam a história da Escócia em uma ordem cronológica, começando no nível mais baixo com a pré-história até o período medieval, e os períodos posteriores nos andares mais altos.

Museu Nacional da Escócia

No sentido horário: a grande galeria, a ala com fósseis e animais empalhados, antiguidade chinesa e antiguidade egípcia

Sem dúvida que a visita a esse museu é de grande valia para entender melhor a história do país e o melhor: é gratuito! 😉

Separe pelo menos 2 horas para percorrê-lo e aproveite!

#Upper Bow e Grassmarket

Upper Bow (arco superior) é uma pequena rua histórica que era considerada a parte mais alta de um caminho íngreme e estreito em forma de “Z” entre Grassmarket (mercado histórico de Edimburgo do século XV) e o centro da cidade. Esse caminho era a rota principal para Edimburgo vindo da parte oeste.

Muitos dos edifícios mais antigos da cidade estavam nessa área e, antes do século XIX, o caminho era uma das estradas mais importantes da cidade.

Do lado esquerdo e na parte de cima, a vista a partir do Upper Bow e abaixo (do lado direito) o Grassmarket

A arquitetura da região é tão bonita, que vale muito a pena andar por lá, ainda mais porque é bem fácil chegar à região a partir da Royal Mile.

Edimburgo foi amor à primeira vista

Edimburgo foi uma caixinha de belas surpresas pra gente. Sem sabermos muito o que esperar da capital, a cidade se mostrou muito mais agradável do que imaginávamos.

A sua bela arquitetura medieval, suas ruas estreitas do centro histórico e toda a bagagem cultural que ela nos proporcionou, fez com que nos apaixonássemos pela cidade.

No final, percebemos que apenas 2 dias, aliado ao fato de eu estar no último trimestre de gestação, não foram suficientes para aproveitar tudo que Edimburgo tem a oferecer.

Amamos a cidade e temos ainda muito o que fazer em Edimburgo – sem dúvidas que só temos grandes motivos para voltar!

🏨 Ficamos hospedados no Britannia Edinburgh Hotel, um hotel simples e barato que não era muito distante da Princes Street (um pouco menos que 2km). Veja aqui uma lista com outras opções de hotéis em Edimburgo.

Leia também:

*Agradecemos ao VisitBritain pelo suporte dado durante a nossa estadia na Escócia

Organize sua viagem com a gente:

 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades – utilize o cupom de desconto exclusivo para leitores do blog! Digite: PROJETO1015 ao final da contratação.

Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

Compre ingressos para passeios e atrações turísticas em mais de 20 países – evite filas e ganhe descontos!

Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados * *

Translate »