Hong Kong: a ilha de Lantau e o Grande Buda

Hong Kong: a ilha de Lantau e o Grande Buda

Última atualização em por

A Ilha de Lantau é a maior em extensão territorial do país, local de grandes atrações turísticas de Hong Kong, como a Hong Kong Disneyland e o Grande Buda, além de ser a ilha onde está situado o Aeroporto Internacional de Hong Kong.

Como o Big Buddha fazia parte do nosso roteiro turístico, separamos uma manhã para ir até a Ilha de Lantau e conhecer essa atração imperdível!

Como chegar à Ilha de Lantau

A forma mais prática de chegar é de metrô, saindo de Hong Kong Island ou, de Kowloon e os Novos Territórios, é preciso pegar a linha amarela (Tung Chung Line) em direção a Tung Chung.

Saltando na estação final – Tung Chung – são apenas alguns metros de caminhada até o Ngong Ping 360 Station, que é o local de onde saem os teleféricos (cable cars) que levam até o lugar onde está o Big Buddha.

Teleféricos para chegar ao Grande Buda

Há três opções de cable car:

Standard Cabin – a cabine comum, que acomoda 8 pessoas sentadas e o passeio de ida e volta (round trip) custa HK$185.

Crystal Cabin – difere da Standard Cabin por ter o chão de vidro, que possibilita uma vista diferenciada. A viagem de ida e volta sai por HK$255.

Private Cabin – cabine privada, que tem que ser reservada antecipadamente, e pode ser a standard ou crystal cabin, com valores acima de R$ 1000.

*Todos esses valores foram atualizados em abril de 2016. As atividades do Cable Car ficarão suspensas durante 5 meses a partir do dia 5 de janeiro de 2017. 

Optamos pela Standard Cabin, que era a opção economicamente viável e, para ser sincera, vimos a Crystal Cabin de perto e a única diferença que notamos era o chão de vidro,  que não enche muito os olhos de quem tem medo de altura!

Os ingressos podem ser pagos também com cartão de crédito e há tarifas diferenciadas para crianças de 3 a 11 anos (o ingresso é gratuito para crianças com menos de 3 anos). A tarifa reduzida para idosos se restringe aos residentes de Hong Kong.

Após a compra das entradas, há filas diferenciadas de acordo com as preferências de cabines. Calculamos que passamos aproximadamente 30 minutos entre o momento em que entramos na fila de compra dos ingressos até o embarque no cable car.

No sentido horário: fila para o cable car, standard cabin, aguardando a chegada do teleférico e dentro da standard cabin

No sentido horário: fila para o cable car, standard cabin, aguardando a chegada do teleférico e dentro da standard cabin

Vista do alto da Standard Cabin

Vista do alto da Standard Cabin

O Ngong Ping 360 está aberto todos os dias e atende ao público nos seguintes horários:

Dias de semana – 10:00 às 18:00
Finais de semana e feriados – 09:00 às 18:30

Para mais informações, em inglês, sobre o local -> clique aqui

Ngong Ping Village

O teleférico corta a Baía de Tung Chung em uma viagem que dura 25 minutos até o alto do Ngong Ping Village, uma vila bem bonitinha com vários cafés e lojinhas de lembranças que é a entrada para quem quiser conhecer o grande Buda.

Ngong Ping Village (1)

Ngong Ping Village

Essa vila é meramente turística e por isso é bem servida de locais para alimentação e banheiros (conseguimos também nos conectar ao wifi do Starbucks!), entretanto não ficamos rodando muito tempo por lá, pois estávamos ansiosos para visitar o Buda!

No caminho, vimos estátuas de personagens chineses e algumas cabines de teleféricos de outras partes do mundo (International Cable Car Gallery), inclusive uma do Brasil, que foi utilizada no teleférico do Parque Unipraias, em Balneário Camboriú-SC!

Só que essa caminhada é bem tranquila!

Tian Tan Buddha

A parte mais cansativa ainda estava por vir: as escadarias para subir até chegar perto do Tian Tan Buddha, popularmente conhecido como o Grande Buddha.

Giant Buddha HK

Buda Gigante HK

Essa estátua de bronze gigante, rodeada de esculturas da flor lótus, faz parte do maior centro budista do país e simboliza a harmonia entre o homem, a natureza, as pessoas e a fé. Lá em cima, há uma entrada bem embaixo da estátua do Buda que leva a um museu com objetos e imagens ligados ao budismo. Pagamos HK$33 (R$ 13,30) para entrar nesse local, só que achamos que o lugar não é nada demais, mas depois ficamos sabendo que esse valor dava direito a uma água e um sorvete ou uma refeição na lanchonete perto do monastério.

Essa é uma das maiores estátuas de Buda sentado a céu aberto do mundo e foi construída em 1993. Com certeza vale a pena a visita!

Po Lin Monastery

A poucos metros das escadarias para o grande Buda, está o Po Lin Monastery, um monastério fundado em 1906 que abriga três budas de bronze, representando o passado o presente e o futuro.

Po Lin Monastery

Po Lin Monastery

Mais bonito que o interior desse primeiro prédio é o da construção que fica bem atrás dele, conhecido como Grand Hall of Ten Thousand Buddhas (o grande salão dos dez mil Budas). O local é repleto de detalhes nas paredes e no teto e é rodeado de Budas dourados (não contamos, mas deve ter umas 10 mil imagens, né?).

Grand Hall of Ten Thousand Buddhas

Refeição

Logo após visitar o monastério, finalmente usamos o ticket da entrada no museu do grande Buda para almoçarmos na lanchonete ao lado que se chama Deli Vegetarian Café. Cada um teve direito a um prato de macarrão chinês com legumes, uma bebida quente (café ou chá) e dois doces a nossa escolha, que eles chamavam de dim sum.

Macarrão chinês, chá, café e docesO macarrão estava muito bom, mas os doces não são tão doces como os nossos e o único que achamos mais ou menos gostoso foi o “rolinho primavera doce”, pois os outros eram difíceis de engolir (um desses era feito de feijão).

Como os pratos eram fartos, valeu a pena almoçar por lá, não só porque àquela altura já estávamos com fome, como também o valor abaixo dos cobrados pelos restaurantes de Hong Kong.

O passeio para visitar o Big Buddha na ilha de Lantau pode ser bastante demorado, principalmente se houver filas para os cable cars, e por isso recomendamos que você separe uma manhã ou uma tarde inteira para a atração.

Se quiser arriscar e conhecer um pouco da comida cantonesa vegetariana, aproveite para entrar no museu e use o ingresso para almoçar no café ao lado do monastério!

Nosso vídeo na ilha de Lantau:

Veja também:

➡️Dicas úteis sobre Hong Kong

➡️Como ir do aeroporto de Hong Kong ao centro

➡️Hong Kong Island: a principal ilha de Hong Kong

➡️ Hong Kong: passeio turístico por Kowloon

➡️ Como viajar entre Hong Kong e Macau

➡️ Air Asia: a low cost mais famosa da Ásia

Organize sua viagem com a gente:

 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades – utilize o cupom de desconto exclusivo para leitores do blog! Digite: PROJETO1015 ao final da contratação.

Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

Compre ingressos para passeios e atrações turísticas em diversos países – evite filas!

Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente

Ama animais, viagens e gastronomia, sempre tentando conciliar suas três paixões. Andou por quase 60 países e está sempre programando a próxima viagem. O destino? Depende das promoções de passagens aéreas!

8 Comentários