Como é dirigir na Jordânia

Como é dirigir na Jordânia

Jordânia é um país cheio de lugares imperdíveis, com paisagens desérticas, lindas praias, sítios históricos e uma das sete maravilhas do mundo moderno. Embora seja um país com uma cultura tão diferente do Brasil, dirigir na Jordânia é fácil, seguro e relativamente barato.

No nosso roteiro de 10 dias na Jordânia conseguimos conhecer os principais pontos turísticos do país em uma viagem tranquila e feita no nosso ritmo.

E isso só foi possível porque alugamos um carro, que nos dava liberdade de conduzir a viagem da forma que nos fosse mais conveniente.

Esse foi o carro que alugamos: Chevrolet Aveo

++ Faça uma cotação de aluguel de carro e garanta as melhores tarifas do mercado 

Antes de viajar para a Jordânia

Baseadas em nossas experiências, seguem algumas dicas que julgamos úteis para quem pretende dirigir na Jordânia:

Documentação

Se você tem habilitação brasileira (CNH) e pretende fazer uma road trip pela Jordânia, é necessário ter em mãos a PID – Permissão Internacional para Dirigir.

Esse documento é expedido pelo Detran do estado onde foi emitida a sua habilitação e tem validade de 3 anos, com exceção dos casos em que a validade da CNH seja menor que essa.

O valor da PID varia de estado para estado e é recomendado que esse documento seja solicitado com uma certa antecedência da viagem, pois a entrega dele também varia em cada estado.

Viajar para a Jordânia com crianças

Para quem viaja para a Jordânia com crianças pequenas, o ideal é que leve a cadeirinha de carro da criança para a viagem.

Preferimos não levar a do nosso filho e efetuamos a reserva do aluguel de carro pagando um adicional pela cadeirinha. Quando chegamos ao aeroporto de Amã, capital do país, e fomos retirar o veículo da locadora não havia cadeirinha no carro. Reforçamos o pedido, já que havíamos feito a reserva pagando pelo acessório, e depois de esperarmos um bom tempo, o funcionário apareceu com uma cadeirinha que estava quebrada e sem o cinto de segurança.

Pedimos outra cadeira e ele disse que não tinham e que isso não era um problema, pois o equipamento não é de uso obrigatório na Jordânia. Pra gente, a cadeirinha é um equipamento de segurança para o nosso filho e usamos independentemente de fiscalização e por isso era um problema sim. Mas fazer o quê?

Devolveram o valor pago pela cadeira e não tivemos outra opção que não fosse viajar sem ela.

Como é dirigir na Jordânia na prática

Com exceção da caótica Amã, foi bem tranquilo dirigir pelas estradas na Jordânia.

Nós passamos 7 dias com o carro alugado, percorremos mais de 900km cortando o país de norte a sul e encontramos estradas bem sinalizadas e com uma boa infraestrutura.

Chegando a Aqaba

Segue abaixo a rota que fizemos, com ponto de partida no aeroporto de Amã e com destino final no centro de Amã, passando pelos seguintes locais:

  • Mar Morto
  • Castelo de Kerak
  • Petra
  • Aqaba
  • Wadi Rum
  • Madaba
  • Monte Nebo
  • Local do batizado de Jesus Cristo
  • Jerash
  • Amã

O árabe é o idioma oficial do país, porém há placas de sinalização em inglês nas estradas e não tivemos dificuldade para encontrar pessoas que falassem inglês.

Durante a viagem, fomos parados na estrada três vezes e todos os guardas que nos abordaram foram gentis e pediram para ver a PID. Todos falavam inglês muito mal e quando viam que éramos do Brasil perguntavam por Maradona. Percebemos que futebol não é muito forte no país.

Outro ponto que vale mencionar é que o limite de velocidade é levado muito a sério na Jordânia e há vários radares nas estradas. Inclusive, fomos alertados pelo pessoal da locadora para termos muito cuidado, pois os policiais não perdoam caso peguem um carro transitado com uma velocidade superior ao que é permitido.

Embora as placas avisem, atenção com os camelos na pista. Eles estão por todo o lado!

Os camelos fazem parte da paisagem

O que achamos de dirigir na Jordânia

A impressão que tivemos é que a Jordânia é um país seguro para o turista que pretende explorá-lo de carro.

As condições do asfalto são muito boas, as estradas são bem sinalizadas e não vimos muita movimentação de carro entre as cidades.

O único local onde não recomendamos circular de carro é Amã, pois o tráfego é intenso e parece não haver regras de trânsito por lá. É uma verdadeira bagunça.

A Jordânia é um país pequeno e por isso é muito fácil organizar um roteiro de 7 a 10 dias cobrindo seus principais pontos turísticos e tendo a oportunidade de ver paisagens belíssimas.

Leia também:

Como é visitar o deserto de Wadi Rum

Como é tomar banho no Mar Morto

Dicas úteis sobre a Jordânia 

Vale a pena comprar o Jordan Pass?

Organize sua viagem com a gente:

 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades – utilize o cupom de desconto exclusivo para leitores do blog! Digite: PROJETO1015 ao final da contratação.

Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em mais de 165 países! Você recebe o seu chip do omeuchip em casa e viaja conectado.

Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

Compre ingressos para passeios e atrações turísticas em diversos países – evite filas!

✈️ Compre aqui as suas passagens aéreas e consiga as melhores tarifas e condições de pagamento!

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente

Ama animais, viagens e gastronomia, sempre tentando conciliar suas três paixões. Andou por mais de 60 países e está sempre programando a próxima viagem. O destino? Depende das promoções de passagens aéreas!

Deixe um comentário