Grávidas podem viajar de avião? Regras para embarque de gestantes

Grávidas podem viajar de avião? Regras para embarque de gestantes

Última atualização em por

Todo mundo já cansou de ouvir que gravidez não é doença (de forma alguma!), mas existem algumas regras e/ou restrições para embarque de gestantes em voos nacionais e internacionais que não podemos ignorar.

Dependendo do tempo de gestação e não tendo complicações, viajar de avião não é problema algum para uma gestante. Porém, com o decorrer da gravidez e a barriga ficando cada vez mais aparente, a gestante pode ser questionada pela companhia aérea sobre idade gestacional, atestado médico e autorização para viajar.

Como cada companhia aérea tem sua própria regra para embarque de gestantes, vamos citar algumas e contar como foi a minha experiência viajando grávida. Durante a minha gravidez, peguei diversos voos nacionais e internacionais – entre 15 e 31 semanas de gestação – e acabei ficando um pouco expert sobre o que precisaria ou não levar para que me permitissem embarcar.

⚠Atenção: mesmo que a gravidez ainda esteja no início e seja de baixo risco, é sempre importante consultar o médico e pedir orientações antes de viajar.

++ Viagem internacional grávida: o miniguia para a gestante viajante ++

Em todos os casos abaixo, o tempo de gestação considerado pelas empresas aéreas é aquele da data de embarque e não da data de reserva ou compra da passagem.

Regras para embarque de gestantes nas companhias aéreas brasileiras

#LATAM

As regras para embarque de gestantes na Latam variam de acordo com o tempo de gestação e se a gravidez é única ou simples (apenas um feto) ou se é gemelar ou múltipla (mais de um feto).

Segundo as regras da LATAM:

Não precisa apresentar atestado médico se a gestante estiver com:

  • Até 27 semanas (gestação única)
  • Até 25 semanas (gestação múltipla)

A gestante deverá apresentar atestado médico emitido no máximo 10 dias antes da viagem:

  • De 28 a 36 semanas (gestação única)
  • De 28 a 32 semanas (gestação múltipla)

Além do atestado médico ter sido emitido no máximo 10 dias antes da viagem, o documento deve conter as seguintes informações:

  • Origem e destino da viagem
  • Datas e horários de saída e chegada
  • Tempo máximo de voo permitido
  • Estimativa da data de nascimento do bebê
  • Idade gestacional
  • Autorização expressa para viagem em avião
  • Parecer médico

A gestante deverá enviar o atestado médico ou o formulário de informação médicaMEDIF (que deve ser preenchido, assinado e carimbado pelo médico e também ter sito feito no máximo 10 dias antes da viagem) – para análise da equipe médica aeroespacial da companhia aérea:

  • De 36 a 39 semanas (gestação única)
  • De 32 a 39 semanas (gestação múltipla)

Embora no site da LATAM informe que após 36 semanas (nas gestações únicas) e 32 semanas (nas gestações múltiplas) a gestante deverá enviar atestado médico ou formulário MEDIF, acho mais prudente ter os dois documentos devidamente preenchidos e assinados.

→ Minhas experiências viajando grávida pela LATAM

Viajei pela companhia aérea com 15 e com 16 semanas e, como sabia que não havia necessidade de apresentar atestado médico, me dirigi à fila preferencial no portão de embarque e viajei sem problemas.

#GOL

A GOL também adota regras de acordo com o tempo de gestação de acordo com o tipo de gravidez: única/simples ou gemelar/múltipla.

Veja as regras para embarque de gestantes pela companhia:

Não precisa apresentar atestado médico se a gestante estiver com:

  • Até 27 semanas (gestação única)
  • Até 25 semanas (gestação múltipla)

A gestante deverá preencher a Declaração de Responsabilidade fornecida pela própria companhia aérea (3 vias: uma para apresentar no check in, uma para a tripulação e outra para a gestante):

  • De 28 a 35 semanas (gestação única)
  • De 26 a 31 semanas (gestação múltipla)

É necessário apresentar atestado médico com validade de 30 dias:

  • De 36 a 37 semanas (gestação única)
  • De 32 a 37 semanas (gestação múltipla)

A partir de 38 semanas, independentemente da gravidez ser única ou de gêmeos, somente será permitido o embarque de gestantes em situação de extrema necessidade e, mesmo assim, com a Declaração de Responsabilidade devidamente preenchida e com o acompanhamento de médico obstetra.

Nos casos de gestações consideradas de risco, é necessário ainda enviar o formulário de informação médica –  MEDIF  – para a GOL até 48 horas antes da viagem.

Gestantes e lactantes têm direito a atendimento preferencial. Assim, se você estiver nestas condições, solicite o serviço especial no balcão da GOL no aeroporto.

⚠Importante: a GOL não recomenda a viagem sete dias antes ou sete dias após o parto.

→ Minhas experiências viajando grávida pela GOL

Viajei pela companhia aérea com 27 e com 31 semanas.

Quando estava com 27 semanas, como sabia que não precisava de atestado médico, apenas segui para o portão de embarque pela fila preferencial.

Antes de embarcar, a funcionária da GOL perguntou com quantas semanas eu estava e se eu havia informado antes que estava grávida. Como não precisaria de nada até 27 semanas, disse que não havia informado.

Ela me disse que deveria ter sido informado porque a tripulação sempre precisa saber quando há gestantes no voo.

A própria funcionária da empresa se encarregou de avisar à tripulação que havia uma gestante no voo e embarquei sem problemas.

#AZUL

A AZUL segue as regras nos mesmos moldes das outras companhias aéreas brasileiras, quanto ao tempo e tipo de gestação.

Não precisa apresentar atestado médico nem a Declaração de Responsabilidade se a gestante estiver com:

  • Até 28 semanas (gestação única ou múltipla)

A gestante deverá apresentar atestado médico (emitido até 7 dias antes da viagem) autorizando a viagem:

  • De 29 a 35 semanas (gestação única)
  • De 29 a 31 semanas (gestação múltipla e/ou de risco)

A gestante deverá preencher a Declaração de Responsabilidade fornecida pela própria companhia aérea e apresentar atestado médico autorizando a viagem aérea:

  • De 36 a 37 semanas (gestação única)
  • De 32 a 37 semanas (gestação múltipla)

A partir de 38 semanas de gestação, independentemente de ser única ou múltipla, as gestantes só poderão viajar acompanhadas pelo médico responsável.

⚠Importante: a AZUL não recomenda a viagem sete dias antes ou sete dias após o parto.

#AVIANCA

Na mesma linha são as regras da AVIANCA.

Todas as gestantes, independentemente do tempo de gestação, precisam apresentar no check in 3 vias impressas do Termo de Responsabilidade devidamente preenchidas e assinadas.

Não precisa apresentar relatório médico nem o formulário MEDIF, apenas o Termo de Responsabilidade, se a gestante estiver com:

  • Até 27 semanas (gestação única ou múltipla)

O Relatório Médico de Embarque de Gestante é um formulário disponibilizado no site da Avianca que deverá ser preenchido pelo médico com letra de forma legível ou digitada e apresentado no dia do embarque (1 via original e  cópias).

Caso opte pelo atestado médico (que deverá ser emitido até 7 dias antes da viagem), este deve conter:

  • Idade gestacional
  • Data provável do parto
  • Declaração do médico informando que a gestante está apta ao voo.

Além do Termo de Responsabilidade, a gestante deverá apresentar Relatório Médico:

  • De 28 a 35 semanas (gestação única)
  • De 28 a 31 semanas (gestação múltipla)

A gestante deverá apresentar o Termo de Responsabilidade, o Relatório Médico e o formulário MEDIF:

  • De 36 a 38 semanas (gestação única)
  • De 32 a 38 semanas (gestação múltipla)

O formulário médico MEDIF deverá ser datado no prazo máximo de 10 dias que antecedem a data programada para o voo inicial do passageiro e enviado para o email [email protected] com antecedência máxima de 72 horas do horário previsto de partida do voo, digitalizado e assinado pelo passageiro (ou seu representante legal) e pelo médico.

Independentemente da gestação ser única e múltipla, para as gestantes a partir de 38 semanas, é obrigatório o acompanhamento do médico durante a viagem. Gestantes a partir da 40ª semana não poderão embarcar.

Regras para embarque de gestantes em algumas companhias aéreas internacionais

#IBERIA

De acordo com as regras da Iberia para embarque de gestantes:

Não precisa apresentar atestado médico se a gestante estiver com:

  • Até 27 semanas (gestação única ou múltipla)

É necessário apresentar atestado médico:

  • De 28 a 35 semanas (gestação única)
  • De 28 a 31 semanas (gestação múltipla)

Segundo a Iberia, a  Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA) não recomenda voar:

  • A partir da 36 semanas (gestação única)
  • A partir da 32 semanas (gestação múltipla)

Caso a gestante (que já tenha ultrapassado a idade gestacional não recomendada pela IATA para viajar) necessite fazer a viagem, o seu médico deverá autorizar. Mesmo assim, ainda seria necessário uma autorização prévia do Serviço Médico da IBERIA.

→ Minhas experiências viajando grávida pela IBERIA

Viajei pela companhia aérea com 27 e com 30 semanas.

Quando estava com 27 semanas, ao embarcar de São Paulo para Madri, o funcionário do balcão do check in perguntou com quantas semanas de gestação eu estava e, mesmo estando com 27 semanas, ele pediu o atestado médico.

Questionei que a empresa havia informado sobre a não necessidade do documento naquela idade gestacional, mas mesmo assim ele disse que seria importante apresentar o documento.

Para a minha sorte, havia pedido a meu médico um atestado para cada voo.

Quando estava voltando da Espanha para o Brasil, com 30 semanas de gestação, a companhia aérea não solicitou qualquer documento.

Voltando para o Brasil pela Iberia

#BRITISH AIRWAYS

Segundo as regras da companhia, é necessário apresentar atestado médico (datado de 7 a 10 dias da viagem e com a data aproximada do parto) junto com a carteira da gestante:

  • De 28 a 35 semanas (gestação única)
  • De 28 a 31 semanas (gestação múltipla)

A empresa não recomenda voar:

  • A partir da 36 semanas (gestação única)
  • A partir da 32 semanas (gestação múltipla)

#AIR FRANCE

A Air France não solicita atestado médico ou nenhum outro tipo de documento para viajar grávida, mas recomenda que a gestante evite viajar a partir de 37 semanas.

→ Minha experiência viajando grávida pela AIR FRANCE

Viajei pela companhia aérea com 30 semanas de gestação e realmente não me pediram nenhum atestado médico ou outro documento.

#TAP

Veja abaixo as regras da TAP:

Não precisa apresentar atestado médico se a gestante estiver com:

  • Até 35 semanas (gestação única)
  • Até 31 semanas (gestação múltipla)

É necessária autorização prévia do médico TAP e o formulário MEDIF preenchido pelo médico da gestante se a gestação for de risco e, nas gestações de baixo risco:

  • Após 36 semanas (gestação única)
  • Após 32 semanas (gestação múltipla)

#RYANAIR

Seguem abaixo as regras da Ryanair para o embarque de gestantes:

Não precisa apresentar atestado médico se a gestante estiver com:

  • Até 27 semanas (gestação única ou múltipla)

É necessário apresentar o formulário de gravidez “Apta para Voar” (Fit to Fly):

  • De 28 a 36 semanas (gestação única)
  • De 28 a 32 semanas (gestação múltipla)

Esse formulário deverá ser preenchido, assinado e carimbado pelo seu médico, sendo que a data do formulário deve ser de, no máximo, duas semanas do voo.

→ Minha experiência viajando grávida pela RYANAIR

Viajei pela Ryanair com 27, 28 e 29 semanas de gravidez e em nenhum voo me pediram o formulário “Fit to Fly”. Por precaução, eu havia levado um atestado médico para cada voo, além dos formulários preenchidos, assinados e carimbados pelo meu médico.

Além de não me perguntarem absolutamente nada sobre a gravidez, em um dos voos, me colocaram em uma das saídas de emergência, justamente local onde grávidas não devem voar.

#AMERICAN AIRLINES

Seguem regras da companhia aérea para embarque de gestantes:

  • Se o parto estiver previsto para menos de 4 semanas do voo, a gestante deverá fornecer um atestado médico comprovando que foi examinada recentemente e está apta a viajar.
Leia também:
Organize sua viagem com a gente:

 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades – utilize o cupom de desconto exclusivo para leitores do blog! Digite: PROJETO1015 ao final da contratação.

Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

Compre ingressos para passeios e atrações turísticas em diversos países – evite filas!

Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente

Ama animais, viagens e gastronomia, sempre tentando conciliar suas três paixões. Andou por quase 60 países e está sempre programando a próxima viagem. O destino? Depende das promoções de passagens aéreas!

Deixe um comentário