Embarque de gestantes

Grávidas podem viajar de avião? Regras para embarque de gestantes

Todo mundo já cansou de ouvir que gravidez não é doença (de forma alguma!), mas existem algumas regras e/ou restrições para embarque de gestantes em voos nacionais e internacionais que não podemos ignorar.

Dependendo do tempo de gestação e não tendo complicações, viajar de avião não é problema algum para uma gestante. Porém, com o decorrer da gravidez e a barriga ficando cada vez mais aparente, a gestante pode ser questionada pela companhia aérea sobre idade gestacional, atestado médico e autorização para viajar.

Como cada companhia aérea tem sua própria regra para embarque de gestantes, vamos citar algumas e contar como foi a minha experiência viajando grávida. Durante a minha gravidez, peguei diversos voos nacionais e internacionais – entre 15 e 31 semanas de gestação – e acabei ficando um pouco expert sobre o que precisaria ou não levar para que me permitissem embarcar.

⚠Atenção: mesmo que a gravidez ainda esteja no início e seja de baixo risco, é sempre importante consultar o médico e pedir orientações antes de viajar.

Em todos os casos abaixo, o tempo de gestação considerado pelas empresas aéreas é aquele da data de embarque e não da data de reserva ou compra da passagem.

Regras para embarque de gestantes nas companhias aéreas brasileiras

#LATAM

As regras para embarque de gestantes na Latam variam de acordo com o tempo de gestação e se a gravidez é única ou simples (apenas um feto) ou se é gemelar ou múltipla (mais de um feto).

Segundo as regras da LATAM:

Não precisa apresentar atestado médico se a gestante estiver com:

  • Até 27 semanas (gestação única)
  • Até 25 semanas (gestação múltipla)

A gestante deverá apresentar atestado médico emitido no máximo 10 dias antes da viagem:

  • De 28 a 36 semanas (gestação única)
  • De 28 a 32 semanas (gestação múltipla)

Além do atestado médico ter sido emitido no máximo 10 dias antes da viagem, o documento deve conter as seguintes informações:

  • Origem e destino da viagem
  • Datas e horários de saída e chegada
  • Tempo máximo de voo permitido
  • Estimativa da data de nascimento do bebê
  • Idade gestacional
  • Autorização expressa para viagem em avião
  • Parecer médico

A gestante deverá enviar o atestado médico ou o formulário de informação médicaMEDIF (que deve ser preenchido, assinado e carimbado pelo médico e também ter sito feito no máximo 10 dias antes da viagem) – para análise da equipe médica aeroespacial da companhia aérea:

  • De 36 a 39 semanas (gestação única)
  • De 32 a 39 semanas (gestação múltipla)

Embora no site da LATAM informe que após 36 semanas (nas gestações únicas) e 32 semanas (nas gestações múltiplas) a gestante deverá enviar atestado médico ou formulário MEDIF, acho mais prudente ter os dois documentos devidamente preenchidos e assinados.

→ Minhas experiências viajando grávida pela LATAM

Viajei pela companhia aérea com 15 e com 16 semanas e, como sabia que não havia necessidade de apresentar atestado médico, me dirigi à fila preferencial no portão de embarque e viajei sem problemas.

#GOL

A GOL também adota regras de acordo com o tempo de gestação de acordo com o tipo de gravidez: única/simples ou gemelar/múltipla.

Veja as regras para embarque de gestantes pela companhia:

Não precisa apresentar atestado médico se a gestante estiver com:

  • Até 27 semanas (gestação única)
  • Até 25 semanas (gestação múltipla)

A gestante deverá preencher a Declaração de Responsabilidade fornecida pela própria companhia aérea (3 vias: uma para apresentar no check in, uma para a tripulação e outra para a gestante):

  • De 28 a 35 semanas (gestação única)
  • De 26 a 31 semanas (gestação múltipla)

É necessário apresentar atestado médico com validade de 30 dias:

  • De 36 a 37 semanas (gestação única)
  • De 32 a 37 semanas (gestação múltipla)

A partir de 38 semanas, independentemente da gravidez ser única ou de gêmeos, somente será permitido o embarque de gestantes em situação de extrema necessidade e, mesmo assim, com a Declaração de Responsabilidade devidamente preenchida e com o acompanhamento de médico obstetra.

Nos casos de gestações consideradas de risco, é necessário ainda enviar o formulário de informação médica –  MEDIF  – para a GOL até 48 horas antes da viagem.

Gestantes e lactantes têm direito a atendimento preferencial. Assim, se você estiver nestas condições, solicite o serviço especial no balcão da GOL no aeroporto.

⚠Importante: a GOL não recomenda a viagem sete dias antes ou sete dias após o parto.

→ Minhas experiências viajando grávida pela GOL

Viajei pela companhia aérea com 27 e com 31 semanas.

Quando estava com 27 semanas, como sabia que não precisava de atestado médico, apenas segui para o portão de embarque pela fila preferencial.

Antes de embarcar, a funcionária da GOL perguntou com quantas semanas eu estava e se eu havia informado antes que estava grávida. Como não precisaria de nada até 27 semanas, disse que não havia informado.

Ela me disse que deveria ter sido informado porque a tripulação sempre precisa saber quando há gestantes no voo.

A própria funcionária da empresa se encarregou de avisar à tripulação que havia uma gestante no voo e embarquei sem problemas.

#AZUL

A AZUL segue as regras nos mesmos moldes das outras companhias aéreas brasileiras, quanto ao tempo e tipo de gestação.

Não precisa apresentar atestado médico nem a Declaração de Responsabilidade se a gestante estiver com:

  • Até 28 semanas (gestação única ou múltipla)

A gestante deverá apresentar atestado médico (emitido até 7 dias antes da viagem) autorizando a viagem:

  • De 29 a 35 semanas (gestação única)
  • De 29 a 31 semanas (gestação múltipla e/ou de risco)

A gestante deverá preencher a Declaração de Responsabilidade fornecida pela própria companhia aérea e apresentar atestado médico autorizando a viagem aérea:

  • De 36 a 37 semanas (gestação única)
  • De 32 a 37 semanas (gestação múltipla)

A partir de 38 semanas de gestação, independentemente de ser única ou múltipla, as gestantes só poderão viajar acompanhadas pelo médico responsável.

⚠Importante: a AZUL não recomenda a viagem sete dias antes ou sete dias após o parto.

#AVIANCA

Na mesma linha são as regras da AVIANCA.

Todas as gestantes, independentemente do tempo de gestação, precisam apresentar no check in 3 vias impressas do Termo de Responsabilidade devidamente preenchidas e assinadas.

Não precisa apresentar relatório médico nem o formulário MEDIF, apenas o Termo de Responsabilidade, se a gestante estiver com:

  • Até 27 semanas (gestação única ou múltipla)

O Relatório Médico de Embarque de Gestante é um formulário disponibilizado no site da Avianca que deverá ser preenchido pelo médico com letra de forma legível ou digitada e apresentado no dia do embarque (1 via original e  cópias).

Caso opte pelo atestado médico (que deverá ser emitido até 7 dias antes da viagem), este deve conter:

  • Idade gestacional
  • Data provável do parto
  • Declaração do médico informando que a gestante está apta ao voo.

Além do Termo de Responsabilidade, a gestante deverá apresentar Relatório Médico:

  • De 28 a 35 semanas (gestação única)
  • De 28 a 31 semanas (gestação múltipla)

A gestante deverá apresentar o Termo de Responsabilidade, o Relatório Médico e o formulário MEDIF:

  • De 36 a 38 semanas (gestação única)
  • De 32 a 38 semanas (gestação múltipla)

O formulário médico MEDIF deverá ser datado no prazo máximo de 10 dias que antecedem a data programada para o voo inicial do passageiro e enviado para o email [email protected] com antecedência máxima de 72 horas do horário previsto de partida do voo, digitalizado e assinado pelo passageiro (ou seu representante legal) e pelo médico.

Independentemente da gestação ser única e múltipla, para as gestantes a partir de 38 semanas, é obrigatório o acompanhamento do médico durante a viagem. Gestantes a partir da 40ª semana não poderão embarcar.

Regras para embarque de gestantes em algumas companhias aéreas internacionais

#IBERIA

De acordo com as regras da Iberia para embarque de gestantes:

Não precisa apresentar atestado médico se a gestante estiver com:

  • Até 27 semanas (gestação única ou múltipla)

É necessário apresentar atestado médico:

  • De 28 a 35 semanas (gestação única)
  • De 28 a 31 semanas (gestação múltipla)

Segundo a Iberia, a  Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA) não recomenda voar:

  • A partir da 36 semanas (gestação única)
  • A partir da 32 semanas (gestação múltipla)

Caso a gestante (que já tenha ultrapassado a idade gestacional não recomendada pela IATA para viajar) necessite fazer a viagem, o seu médico deverá autorizar. Mesmo assim, ainda seria necessário uma autorização prévia do Serviço Médico da IBERIA.

→ Minhas experiências viajando grávida pela IBERIA

Viajei pela companhia aérea com 27 e com 30 semanas.

Quando estava com 27 semanas, ao embarcar de São Paulo para Madri, o funcionário do balcão do check in perguntou com quantas semanas de gestação eu estava e, mesmo estando com 27 semanas, ele pediu o atestado médico.

Questionei que a empresa havia informado sobre a não necessidade do documento naquela idade gestacional, mas mesmo assim ele disse que seria importante apresentar o documento.

Para a minha sorte, havia pedido a meu médico um atestado para cada voo.

Quando estava voltando da Espanha para o Brasil, com 30 semanas de gestação, a companhia aérea não solicitou qualquer documento.

Voltando para o Brasil pela Iberia

#BRITISH AIRWAYS

Segundo as regras da companhia, é necessário apresentar atestado médico (datado de 7 a 10 dias da viagem e com a data aproximada do parto) junto com a carteira da gestante:

  • De 28 a 35 semanas (gestação única)
  • De 28 a 31 semanas (gestação múltipla)

A empresa não recomenda voar:

  • A partir da 36 semanas (gestação única)
  • A partir da 32 semanas (gestação múltipla)
#AIR FRANCE

A Air France não solicita atestado médico ou nenhum outro tipo de documento para viajar grávida, mas recomenda que a gestante evite viajar a partir de 37 semanas.

→ Minha experiência viajando grávida pela AIR FRANCE

Viajei pela companhia aérea com 30 semanas de gestação e realmente não me pediram nenhum atestado médico ou outro documento.

#TAP

Veja abaixo as regras da TAP:

Não precisa apresentar atestado médico se a gestante estiver com:

  • Até 35 semanas (gestação única)
  • Até 31 semanas (gestação múltipla)

É necessária autorização prévia do médico TAP e o formulário MEDIF preenchido pelo médico da gestante se a gestação for de risco e, nas gestações de baixo risco:

  • Após 36 semanas (gestação única)
  • Após 32 semanas (gestação múltipla)
#RYANAIR

Seguem abaixo as regras da Ryanair para o embarque de gestantes:

Não precisa apresentar atestado médico se a gestante estiver com:

  • Até 27 semanas (gestação única ou múltipla)

É necessário apresentar o formulário de gravidez “Apta para Voar” (Fit to Fly):

  • De 28 a 36 semanas (gestação única)
  • De 28 a 32 semanas (gestação múltipla)

Esse formulário deverá ser preenchido, assinado e carimbado pelo seu médico, sendo que a data do formulário deve ser de, no máximo, duas semanas do voo.

→ Minha experiência viajando grávida pela RYANAIR

Viajei pela Ryanair com 27, 28 e 29 semanas de gravidez e em nenhum voo me pediram o formulário “Fit to Fly”. Por precaução, eu havia levado um atestado médico para cada voo, além dos formulários preenchidos, assinados e carimbados pelo meu médico.

Além de não me perguntarem absolutamente nada sobre a gravidez, em um dos voos, me colocaram em uma das saídas de emergência, justamente local onde grávidas não devem voar.

#AMERICAN AIRLINES

Seguem regras da companhia aérea para embarque de gestantes:

  • Se o parto estiver previsto para menos de 4 semanas do voo, a gestante deverá fornecer um atestado médico comprovando que foi examinada recentemente e está apta a viajar.
Leia também:
Organize sua viagem com a gente:

 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades – utilize o cupom de desconto exclusivo para leitores do blog! Digite: PROJETO1015 ao final da contratação.

Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

Compre ingressos para passeios e atrações turísticas em mais de 20 países – evite filas e ganhe descontos!

Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados * *