Meia Noite em Paris: roteiro turístico pelos locais do filme

Assim que chegou aos cinemas o filme Meia Noite em Paris, de Woody Allen, eu já sabia que teria que assistir de qualquer forma, nem que fosse para somente ver Paris nas telas. Mas além de ver cenas de minha querida e amada cidade luz, me diverti bastante com uma história que me tocou, apesar do filme se tratar de uma simples comédia romântica que narra a história de um homem que gostaria de ter vivido no passado. Acontece que esse passado é que me fascina, é Paris na década de 20, no auge de toda a efervescência cultural que eu mesma gostaria de ter vivido!

O mais louco é que o personagem principal, quando volta no tempo, encontra outra personagem da década de 20 que sofre o mesmo problema que ele. Apesar dela viver na época em que ele gostaria de ter vivido, a moça da década de 20 sonha com Paris da Belle Époque.

⚠️O seguro viagem, com cobertura mínima de 30 mil euros, é obrigatório para entrar na Europa.

A história começa com o casal de americanos passeando em Paris na atualidade, só que Gil, o personagem principal (Owen Wilson, ator de Marley & Eu), é um escritor culto e sonhador, que não tem o seu trabalho levado a sério por sua noiva.

A primeira cena se passa nos Jardins de Monet, que não conhecemos pelo simples fato de sempre visitarmos Paris no inverno, quando os jardins estão fechados. O blog Viagens da Mochilinha Gaúcha fez um post interessante sobre o local, com fotos lindas dos jardins.

O casal de americanos e seus amigos também fizeram um passeio por Versalhes e seus jardins, local onde já estive duas vezes e que acho sensacional! O palácio foi morada do famoso casal Luís XVI e Maria Antonieta, reis da França conhecidos por gastos excessivos em uma época em que muitos parisienses passavam fome e, por isso, terminaram na guilhotina em plena Revolução Francesa.

Jardim e Palacio de Versalhes

Os jardins de Versalhes e o Palácio ao fundo

Salão dos espelhos dentro do Palácio de Versalhes

Salão dos espelhos dentro do Palácio de Versalhes

Tudo começou quando Gil sentou-se nas escadarias da igreja Saint-Étienne-du-Mont, na Place du Pantheon, e um Peugeot antigo, que subia a Rue de la Montagne Sainte Geneviève, parou e o convidou para dar uma volta.

Rue de Montagne Paris

Todas as noites, o carro vinha dessa direção na estreita Rue de la Montagne

Nesse momento começou a viagem ao passado, o que pode ser facilmente filmado em Paris, já que a cidade ainda preserva muito a sua arquitetura antiga e ruas de pedras.

Fiquei sentada alguns minutos esperando, mas o Peugeot não veio!

Fiquei sentada alguns minutos esperando, mas o Peugeot não veio!

O escritor passa por lugares emblemáticos de Paris, como o Polidor, um restaurante de 1845 que quase não mudou o seu interior em mais de 150 anos de história e que era frequentado por personalidades como o escritor Ernest Hemingway, com quem o personagem se encontra nessa viagem no tempo.

Restaurante Polidor Paris

Fachada do Restaurante Polidor

Polidor Paris

Placa bastante esclarecedora dizendo que o restaurante não aceita cartão de crédito desde 1845

O restaurante está situado na Rue Monsieur le Prince, próximo ao Jardim de Luxemburgo, e parece ter orgulho de manter a tradição de nunca ter aceitado cartão de crédito.

Durante a trama, Gil encontra ainda com outros grandes artistas como Pablo Picasso, Salvador Dali, Scott Fitzgerald, Henri Matisse, Gertrude Stein e muitos outros. Caso você ainda não tenha assistido ao filme, sugiro que leia um pouco sobre essas pessoas para conseguir entender a história. Além de um enredo envolvente, o cenário, cá entre nós, só Paris consegue, né?

Nessa mistura entre passado e presente, os personagens passam pela linda Basílica de Sacré Coeur, a maravilhosa Catedral de Notre Dame e pela Pont Alexandre III, que eu considero a mais bonita de Paris.

Sacre Coeur

Basilique du Sacré Coeur, construída em 1914

Notre Dame

Notre Dame: é em um banco como esse da foto que Gil senta ao lado de Carla Bruni para traduzir o caderno de Adriana

A ponte mais bonita de Paris!

A ponte mais bonita de Paris!

A primeira livraria Shakespeare and Company, que era frequentada por Ernest Hemingway, foi fechada durante a ocupação nazista na França e nunca mais abriu. Já na década de 50, em memória à antiga livraria, foi aberta a Shakespeare & Co. que ainda existe em Paris e foi cenário do filme.

A livraria hoje é um ponto turístico que se tornou ainda mais popular após o filme Meia Noite em Paris

A livraria hoje é um ponto turístico que se tornou ainda mais popular após o filme Meia Noite em Paris

Claro que também passaríamos por la!

Claro que também passaríamos por lá!

A livraria é relativamente pequena, bem diferente das grandes bookstores que estamos acostumados a visitar nos shoppings, com mobiliário antigo e corredores estreitos cheio de prateleiras lotadas de livros de cima a baixo.

O local é próximo a outros pontos turísticos famosos de Paris, como a Catedral de Notre Dame e está aberto todos os dias na 37 Rue de la Bûcherie.

Essa história, que se passa na Paris da Belle Époque, da década de 20 e da atualidade, é aquela comédia romântica leve e interessante que tem, nas ruas de Paris, o melhor cenário possível, além do figurino e trilha sonora incríveis!

Esse é o 15º post sobre Paris. Para ver as outras 14 postagens sobre a cidade,  clique aqui.

Veja também:

➡️TOP 15 atrações imperdíveis em Paris

➡️Paris: 5 lugares para sair um pouco do roteiro comum

➡️Como é o réveillon em Paris?

➡️Paris é hors concours 

➡️Como se locomover em Paris por 1, 2, 3 ou 5 dias

➡️Versalhes: dicas de como chegar e fotos do Palácio e Jardins

➡️Paris para quem ama gatos – Le Café dês Chats 

➡️5 cafés europeus para comer e apreciar

➡️Androuet Maître Fromager: boutique de queijos em Paris 

Organize sua viagem com a gente:

 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades – utilize o cupom de desconto exclusivo para leitores do blog! Digite: PROJETO1015 ao final da contratação.

Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

Compre ingressos para passeios e atrações turísticas em mais de 20 países – evite filas e ganhe descontos!

Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente

16 Comentários

  1. Adoro estas viagens inspiradas em filmes. Elas nos levam a imaginar e sonhar dentro de uma história criada por alguém que admiramos. AMO o Woody Allen e seus filmes divertidos. Parabéns pelo Post e pelo Roteiro. Adorei.

  2. Todo mundo ama esse filme, mas sabe que eu achei bem fraquinho? Parado demais pro meu gosto, sei lá. Agora lindo, ninguém pode discutir – os cenários/imagens são td de cair o queixo mesmo!!!

  3. Adoro roteiros cinematográficos! Confesso que Paris nunca esteve nos meus planos, mas gosto tanto deste filme que bateu uma vontade forte de conhecer esses lugares 🙂

  4. Sou fã de roteiros inspirados em filmes e livros, se pudesse faria sempre essas ligações. Adorei essa dica, que pode perfeitamente se encaixar em minha próxima passada pela cidade, né? hahahahaa!!! Interesses viajantes, sem à postos. BjO!

  5. Aiii adorei as fotos. Inspiradoras. E o roteiro inspirado no filme tá nota 10! Abraços.

  6. Minha mãe me levou nas escadarias da Saint-Étienne-du-Mont justamente para me mostrar o cenário do filme! Depois que voltei desta última viagem à Paris, estou consumindo todos meus filmes sobre lá. É um lugar mágico para muitas idas! 😉

Trackbacks for this post

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados * *

Translate »