Passeio de 2 dias no Salar de Uyuni

Onde fica o Salar de Uyuni?

Situado na Bolívia, o Salar de Uyuni é o maior deserto de sal do mundo, a mais de 3500 metros acima do nível do mar e bem próximo à Cordilheira dos Andes. Para se ter uma ideia da dimensão do lugar, é possível ver o salar a muitos quilômetros de altura. Por isso, usamos o programa Google Earth para mostrar que o “pontinho branco” do Salar pode ser visto de MUITO longe.

À medida que vamos aproximando o mapa, fica mais nítida a imagem da enorme planície de sal. São 130,95km entre os pontos mais distantes. Se andarmos pouco mais de 20km a oeste, entraremos em território chileno, razão pela qual muitas pessoas também fazem esse passeio partindo do Chile.

Mapa de Uyuni

Há uma melhor época para visitar o local?

Estivemos em Uyuni uma única vez, na semana do carnaval em fevereiro. Pesquisamos muito e a maioria das recomendações era de que os turistas tomassem cuidado nos meses de dezembro a março, pois é a época de chuvas na região, o que pode causar fechamento de estrada. No geral, muitas pessoas dizem que é mais seguro ir na época de seca, que é o durante o inverno (junho a setembro), mas fomos na contramão e assumimos todos os riscos simplesmente para tentar ver os famosos espelhos d’água que se formam com as águas das chuvas.

As chuvas em si não atrapalharam em nada o nosso passeio, mas o fato de ser carnaval foi um grande empecilho, pois as agências estava super lotadas e depois de sairmos rodando pela cidade de Uyuni conseguimos apenas uma agência que ainda tivesse carro disponível para o passeio de 2 dias. Nossa programação era para o tour de 3 dias, algo impossível até a quarta-feira de cinzas, pois o povo daquela região comemora pra valer e não abre mão dos festejos para fazer passeio com os turistas.

Quanto ao visual, uma das pessoas que estava no mesmo carro que a gente disse que havia visitado o Salar no inverno (época seca) e que não tinha dúvidas que aquele paisagem alagada do local era MUITO MAIS BONITA que a seca. Ou seja, agora tínhamos mais certeza da nossa escolha!

Onde comprar o passeio para Salar?

Como não tínhamos escolha, contratamos o passeio na Colque Tours, a única agência que ainda tinha lugar disponível para dois dias. Como tudo em Uyuni, a agência é uma salinha bem simples e tudo é feito boca a boca. Pagamos pelo tour e ficamos esperamos no próprio lugar o horário da partida.

O nosso passeio foi sem defeitos, tudo ocorreu muito bem, mas li relatos de pessoas que não recomendam a agência, como Carol, do blog de viagens Mochilão Trips (veja aqui o que ela escreveu).

Roteiro de 2 dias no Salar de Uyuni 

Na verdade, o roteiro de 2 dias dura mais ou menos 24 horas. Fizemos o passeio em uma caminhonete 4×4 com outros 5 turistas e o motorista, ou seja, 8 pessoas dentro do carro!!! O nosso motorista, chamado Jorge, era uma simpatia, sempre de alto astral e foi o nosso cozinheiro durante todo o passeio.

O que está incluso no tour?

  • passeio (lógico!);
  • água;
  • hospedagem no hotel de sal;
  • almoço, jantar e café da manhã.

O que não está incluso?

  • banho (pagamos algo em torno de 10 bolivianos cada um);
  • papel higiênico (vaso sanitário sem descarga, ou seja, pegue o balde, encha de água e jogue no vaso);
  • toalha;
  • roupa de cama limpa (tem roupa de cama e travesseiros, mas a qualidade da limpeza é duvidosa).
#Dia 1

A 4×4 saiu da agência direto para a sua primeira parada, o Cemitério de Trens, um local pertinho da cidade de Uyuni que abriga vários vagões de trens inativos. Os turistas podem subir à vontade nos vagões, mas não custa nada tomar cuidado com as partes enferrujadas.

Cementerio de trenes Uyuni

Vagões abandonados do cemitério de trens

Os turistas fazem a festa!

Os turistas fazem a festa!

A paisagem desértica é belíssima e ainda é possível ver montanhas com neve em pleno verão! Ficamos aproximadamente 30 minutos tirando fotos enquanto o motorista foi buscar bebida e comida. De lá, partimos diretamente para o Centro Mineiro Pulacayo, uma antiga mina desativada, com várias casas ao redor e que mais parece uma cidade fantasma.

O centro mineiro Pulacayo

O centro mineiro Pulacayo

Para visitar o local é preciso pagar 10 bolivianos, algo em torno de R$5,00. O lugar em si não é nada demais, mas vale a visita, afinal, que está na chuva é para se molhar, né?

O terceiro ponto de parada foi nas águas termais, local totalmente diferente do que imaginávamos. De fato, há água quente natural saindo da terra, só que o local onde o pessoal toma banho é uma piscina onde pessoas também lavam roupas e tomam banho, ou seja, uma água meio suja de sabão. O lugar era tão baixo astral que os poucos que resolveram tomar banho não demoraram muito tempo na piscina.

Nesse mesmo lugar o nosso motorista/guia/cozinheiro serve o almoço: frango, arroz, salada, refrigerante e frutas. É uma comida bem simples e como eu estava com náuseas por causa do mal da altitude, preferi beber o refrigerante e comer uma maçã.

Passeio pelas águas termais e o almoço que foi feito para o nosso grupo

Passeio pelas águas termais e o almoço que foi feito para o nosso grupo

Após o almoço, fomos direto para o local onde dormiríamos naquela noite, um hotel de sal. O hotel é todo de sal de verdade! Paredes, camas, mesas, cadeiras, piso feitos de sal. Uma coisa legal é que o sal é isolante térmico, ou seja, dentro do quarto não sentimos frio. E olhe que mesmo no verão faz muito frio durante a noite! Existem quartos com várias camas e outros com duas camas de casal (o nosso quarto). Apesar de ter banheiro no nosso quarto, era impossível utilizá-lo, razão pela qual recorremos ao banheiro comum.

O banho, que não está incluso no tour, é pago à parte, sem fornecimento de toalha, sabão ou qualquer outra coisa, ou seja, somente a água quente. Aconselho que além de uma toalha de rápida absorção, leve também sandálias de plástico para poder usar na hora do banho.

O hotel de sal do Salar de Uyuni

O hotel de sal do Salar de Uyuni

A nossa chegada ao hotel no meio da tarde era somente para cada um pegar seu quarto, deixar os pertences, usar banheiro e comprar lembrancinhas (havia uma barraquinha ao lado do hotel vendendo várias coisinhas feitas de sal). Logo partimos para o local mais esperado de todos: o Salar de Uyuni! A paisagem formada pelos espelhos d’água que reflete o céu no chão é SURREAL!!! Algo que emociona qualquer viajante!

Espelho dagua Salar de Uyuni

Sem palavras para explicar a sensação de estar nesse lugar!

Espelho dagua no Salar de Uyuni Bolivia

A galera estava animada!

Como ainda era de tarde, o clima era bastante agradável (nem muito calor nem muito frio), mas à medida que o sol baixava, começava a esfriar rapidamente, por isso a dica de levar algum agasalho. O objetivo de ir ao Salar nesse horário era justamente para ter a vista mais linda de todo o passeio: o pôr do sol mais lindo que já vimos na vida! E o interessante é que a paisagem muda bastante de acordo com a direção do sol. Fizemos montagens de 8 fotos nossas tiradas em um período de 1 hora: no sentido horário, as fotos foram tiradas 17:30, 17:32, 17:59 e 18:09 no primeiro quadro e 18:16, 18:17, 18:19 e 18:52 no segundo quadro.

Final de tarde no Salar

Final de tarde no Salar

Percebeu que a paisagem muda em tão pouco tempo?

Percebeu que a paisagem muda em tão pouco tempo?

Ficamos tirando fotos, pulando e fazendo maluquices até ficar completamente escuro. A sensação de estar naquele lugar era algo indescritível, e o que víamos ao nosso redor eram pessoas extremamente encantadas com aquilo tudo. Todos sorriam, gritavam de alegria, pulavam junto com a gente como se estivéssemos em um parque de diversões. Realmente, só estando lá para vivenciar esse mix de sentimentos!

Como o chão de sal fica coberto de água, recomendamos que vá de sapatos impermeáveis, pois há partes mais fundas que molham facilmente os calçados. Se preferir ir de sapato aberto e molhar os pés, fique preparado para a água gelada, que esfria ainda mais com a chegada da noite.

Acabado o primeiro dia de passeio, rumamos ao hotel de sal para o jantar que incluía sopa, pão, manteiga, geleia, café e leite de entrada e frango com batata e arroz de prato principal.

Para tirar fotos lindas, veja essa dica de como tirar fotos boas com a sua GoPro!

#Dia 2

Para o segundo dia, a programação era acordar às 5:15 e ir direto para o Salar para ver o nascer do sol. Fazia frio (suportável) e ficamos dentro do carro até o nascer do sol. A paisagem é bonita, mas nada comparável com a do dia anterior. Sem dúvida alguma que o pôr do sol é 1000 vezes mais bonito que o nascer do sol.

Nessa manhã, tivemos a oportunidade de ver a parte seca do local, que é a mesma paisagem da estação seca, ou seja, mais uma vantagem em ir nessa época, pois pode-se ver duas paisagens diferentes. Entretanto, antes da viagem, lemos relatos de Jackie, do blog Viaje Sim, contando das desvantagens em viajar nesse período (leia aqui) e mesmo assim assumimos o risco e não nos arrependemos!

Paramos em um hotel de sal no meio do Salar e vimos o símbolo do Rali Dakar Bolívia – sim, o rali passa por lá!

O Salar na parte seca

O Salar na parte seca

Pessoas de vários países passaram por aqui!

Pessoas de vários países passaram por aqui!

Com a paisagem seca, os turistas tentam de tudo para fazer as fotos mais loucas recorrendo à ilusão de ótica que a paisagem natural pode oferecer. Confesso que não foi nada fácil conseguir uma foto legal que não tirasse o foco de alguns dos elementos. Jorge, o motorista/guia, já tinha um dinossauro de plástico dentro do carro para nos ajudar com as fotos. Foi uma diversão e tanta! Veja as nossas imagens fazendo brincadeira com as duas paisagens:

Nos divertindo com as fotos!

Nos divertindo com as fotos!

Após as sessões de fotos, era hora de voltar para o hotel de sal, tomar café da manhã (pão, biscoito, café, leite e iogurte) e colocar as malas no carro para retornarmos à cidade de Uyuni. Por isso que dissemos que o passeio de 2 dias é, na verdade, um passeio de 24 horas. Gostaríamos de fazer o tour completo, de 3 dias, algo impossível naquela semana da carnaval. Mesmo assim valeu muito a pena e recomendamos que faça o passeio, principalmente se incluir o pôr do sol. Caso não tenha tempo ou dinheiro e o tour de 1 dia for o único disponível, não deixe de fazer o passeio por isso. Se o Salar estiver molhado e o passeio for no final da tarde, sinta-se um(a) felizardo(a)!

Agora o que todo mundo quer saber é quanto custa o passeio, né? Tudo depende da época e da agência que você consiga. Como só encontramos uma única agência para fazer o passeio de 2 dias, nem tínhamos condição de pechinchar. Era pegar ou largar!

$ Gastamos cada um (em fevereiro de 2015) $:

450 bs do tour + 10 bs da entrada na Mina + 10bs do banho: total = 470 bs por pessoa

Compramos ainda dois ímãs e duas lhamas de sal = 30bs

Na época da viagem fizemos a conversão aproximada de 2 bs para 1 real.

Veja agora o vídeo que fizemos desse passeio. Se gostar, dê uma curtida lá no youtube!

Organize sua viagem com a gente:

🏢 Reserve seu hotel agora através do nosso link de afiliado do Booking.com. Algumas reservas podem ser canceláveis – verifique as regras antes de efetuar a sua. Você não paga nada a mais e ainda ajuda o Projeto 101 Países!

🏥 Imprevistos podem acontecer e nada melhor do que ter uma boa assistência médica no exterior caso seja necessário. Faça a contratação com a gente e escolha o melhor seguro para as suas necessidades.

📱Saia do Brasil com um chip internacional que tem cobertura em até 140 países! Você recebe o seu chip da Easysim4u em casa e viaja conectado.

🚘 Alugue um carro pagando em reais e sem a incidência de IOF. Faça uma comparação dos valores de aluguel de carro pelo mundo com a Rentcars e escolha a melhor opção para você.

💵 Faça uma cotação de moeda estrangeira, encontre as melhores taxas de câmbio e compre euro, dólar, libra e outras moedas estrangeiras aqui.

Cada vez que você contrata algum desses serviços por aqui, você está ajudando a manter o nosso blog. Gostou das informações encontradas aqui e elas estão lhe ajudando a programar a sua viagem? Que tal dar uma ajudinha?

Não vai viajar agora, mas gostou do que encontrou aqui? Faça um comentário aqui no post e deixe um blogueiro feliz! A sua opinião é muito importante pra gente 😉

23 Comentários

  1. Bruno

    Olá Gabriela.
    Parabéns pela matéria. Das melhores que ví até agora.
    Minha maior prioridade nessa viagem é pegar a época em que o salar esteja mais lindo. E não tenho dúvida que isso será quando houver água.
    Pelas suas fotos apesar de haver água, o solo abaixo dela me pareceu um pouco barrento ou é impressão minha?
    Em outras fotos na internet o ví mais branquinho.. Seria isso pq foi em janeiro e talvez sendo mt chuvoso há alguma interferência, tipo de chuvas remexendo o sal ou nada a ver?
    Por enquanto penso em ir em abril, final de chuvas. Espero que seja a melhor paisagem possível, será?
    Obrigado!
    Abraços,
    Bruno

    • Olá, Bruno! Tudo bem?
      O cor do solo no salar muda bastante a depender da direção que você estiver, pois é o céu que, de certa forma, dará a cor que você está vendo nas imagens. Não é barrento, mas como o carro passa por cima, não fica branquinho. Aquele falar branquinho você encontrará mais na parte seca ou em alguma outra parte onde os carros não passem. Mesmo assim, vai depender muito do reflexo do céu na terra.
      Agradeço pela mensagem 😉
      Abraços!

  2. Vanessa

    Olá, adorei a matéria!
    Estou pensando em ir em Outubro, o que acha?
    Além disso acho que farei pelo Chile ,já que pretendo ir a Torres de Paine na mesma viagem. Estou bem animada mas dizem que demora bem mais e é mais caro do que ir pela Bolívia né?

    • Tudo bem, Vanessa? Outubro é um mês que pode ou não chover. Não sei se já encontrará o Salar com os espelhos d’água, mas o local é tão bonito que vale a visita em qualquer época 😉
      Ainda não conhecemos Torres, mas o Chile é mais caro que a Bolívia sim.
      Abraços

  3. Bruno Eliar Felippi

    Olá.
    Pode me esclarecer algumas dúvidas?
    Que horas começou o tour?
    Qual o nome da cidade do hotel de sal e quanto tempo levou de viagem de Uyuni até ele, contando as paradas?
    Estou me programando para ir em Novembro e o tempo será curto!
    Grato e parabéns pelo post.

    • Olá, Bruno! Tudo bem?
      O tour começou entre 9 e 10 da manhã. Como é um passeio bem rústico, não havia nome no hotel de sal. Chegamos ao hotel já no final da tarde, entre 17 e 18 horas.
      Abraços!

  4. Eu voooooou! Vou no inicio de junho, não deve ter possibilidade de ver água nenhuma né? Mesmo assim estou animada horrores!!

  5. wilson

    Ola, nao encontrei na sua postagem.
    gostaria de saber qual o valor que vc pagou a agencia para fazer o passeio de dois dias ?
    tem uma nocao de quanto ficou no total ( o passeio)?
    obrigado

  6. Jaqueline

    Que tipo de moedas voces usaram la?

  7. Emilly

    Olá! vc poderia passar o contato do guia?

  8. Jo

    Olá, Gabriela! Adorei seu relato! Não encontrei muitos detalhes desse passeio de 2 dias. Eu estava pensando em fazer o de 3 dias, mas fiquei preocupada com a altitude. Nessa opção de 2 dias não tem altitude maior que a de Uyuni mesmo, ne? E você contratou o passeio em Uyuni no mesmo dia ou no dia anterior?

  9. Diva Moniz

    Excelente Post!! Parabéns!!!

Trackbacks for this post

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados * *

Translate »